Resenha: Decomposer, a composteira doméstica elétrica da Trasix

Olha eu aqui insistindo na história da composteira

Pelo título do post deu pra perceber que eu ainda não desisti.

Ao fazer uma busca no Google por uma composteira doméstica, surgiram várias composteiras elétricas, o que me pareceu que esta prática já é bastante difundida no Japão. Empresas como Panasonic, Hitachi etc já possuem modelos de composteira elétrica há pelo menos 10 anos.

Muitas pessoas até diriam que é bobagem gastar dinheiro com isso, para eu tentar a composteira tradicional. Já tentei diversas vezes, algumas vezes compartilhada aqui no blog, e eu nunca consegui. Era muito bicho, muita larva, cheiro de lixo e eu tinha nojo demais. Desisti por diversas vezes, mas depois de alguns meses, tomava coragem para enfrentar mais uma vez a jornada da compostagem. Até que desisti… em partes.

Foi por acaso que descobri o Decomposer, a composteira elétrica da Trasix e depois de muito pensar, ficar em dúvida, convenci o marido a alugarmos por 2 meses. Achei melhor alugar antes de comprar, pois o preço é bem salgado.

Aqui está a composteira instalada na varanda do nosso apartamento. A instalação é bem fácil, só precisa de uma tomada.

Aqui está a composteira instalada na varanda do nosso apartamento. A instalação é bem fácil, só precisa de uma tomada.

A composteira tem uma pá giratória que mistura o composto e aquece a uma temperatura suficiente para que os micro-organismos se multipliquem. São esses micro-organismos que transformam restos de alimentos em adubo em menos de 24 horas. Posso jogar qualquer tipo de comida como feijão, sopa, pão, frutas, ovos, carnes, osso pequeno de frango, etc. Resumindo, tudo o que a gente consegue comer, pode descartar na composteira.

A ideia de jogar o lixo orgânico em uma composteira elétrica que simula uma lixeira é maravilhosa e muito prática.

Nosso lixo orgânico reduziu para zero, e basicamente temos 3 grandes tipos de lixo: os recicláveis (vidro, plástico, papel, etc), lixo do banheiro e os resíduos orgânicos.

Faz 2 meses que a lixeira da cozinha está vazia.

decomposer2

Aqui estão as cascas de pepino e cenoura, só para mostrar pra vocês.

Aqui estão as cascas de pepino e cenoura, só para mostrar pra vocês.

decomposer4

E depois de 24 horas vira esse pozinho seco, parece uma serragem.

E depois de 24 horas vira esse pozinho seco, parece uma serragem.

decomposer6

Esses resíduos orgânicos podem ser utilizados como adubo na proporção 7 de terra para 1 de adubo. Levo um pouco desse adubo para a horta de onde eu trabalho e também dou de presente para as pessoas que tem interesse em receber.

Esta composteira tem 2 poréns:

1.) É relativamente grande para ser colocada dentro de um apartamento. Para quem mora em casa, recomendo este produto, pois é viciante saber que o lixo orgânico vira adubo para as plantas. Agora, para quem mora em apartamento pode ser um pouco complicado.

2.) O cheiro é um pouco forte, principalmente quando coloco resíduos como carne e ossos. Nessa hora achei que não fosse aguentar o cheiro de ração molhada. A sorte é que tenho uma varanda grande onde pude deixar a composteira. Com o passar dos dias o cheiro foi diminuindo consideravelmente, talvez porque a serragem já fica bem seca. A única umidade que entra é a do alimento que eu jogo 1 vez por dia.

Após esta experiência, decidi que vou esperar a Panasonic trazer a composteira para o Brasil. As marcas japonesas não utilizam micro-organismos, elas simplesmente desidratam os alimentos até virar pó. Dizem que esse processo dura em torno de 1 hora, o cheiro é bem menos característico e o ponto forte é que tem o tamanho de uma lixeira tradicional. Para apartamentos pequenos é o ideal.

Essa é a composteira elétrica da Panasonic. Lembra muito uma lixeira pequena.

Essa é a composteira elétrica da Panasonic. Lembra muito uma lixeira pequena.

Outro dia fiquei sabendo pela minha mãe que o vaso sanitário hi-tech-ultra-moderno-do-Japão já chegou no Brasil.

Quem sabe a composteira elétrica também não começa a ser comercializada aqui em alguns anos?

~ Yuka ~

Horta minimalista 

Faz tempo que não publico sobre a minha horta orgânica em apartamento.

Desde a última publicação, muitas coisas mudaram por aqui e acabei tornando a minha horta “minimalista” também. Antes eu tinha o fim de semana para cuidar da horta, mas com uma bebê em casa, tive que mudar um pouco a rotina doméstica.

Ou seja, ao invés de cultivar verduras que é preciso replantar periodicamente (como alface, rabanete, etc), estou me concentrando nas plantas que são permanentes, que posso colher com certa frequência até chegar o momento em que será necessário replantar novamente, que são na sua maioria temperos:

Manjericão e manjericão roxo

Manjericão e manjericão roxo

Tomilho limão

Tomilho limão

Salsinha

Salsinha

Cebolinha

Cebolinha

Alecrim

Alecrim

Mitsuba

Mitsuba

Babosa

Babosa

~ Yuka ~

 

Compostagem alternativa

Eu gosto muito da ideia de fazer uma compostagem em casa, de reduzir ao máximo o lixo orgânico produzido por mim e no final, “receber” como recompensa, um adubo rico em nutrientes que as plantas adoram.

O único porém é que eu já tentei algumas vezes, mas nunca consegui acertar. A minha composteira (com ou sem minhocas) vira um pesadelo depois de algumas semanas, sempre com um cheiro de lixão, com larvas enormes e assustadoras. Sei que isso acontece porque eu ainda não acertei em fazer a compostagem da forma correta… e pra piorar, ainda tenho medo de insetos…

Agora resolvi fazer diferente. Nem sei se ainda posso chamar o que estou fazendo de composteira doméstica, mas vai lá.

Ao invés de fazer em composteiras, resolvi fazer direto em um vaso de plantas. Liberei um vaso, coloquei as pedras expandidas no fundo, mais a manta bidin. Depois coloquei um pouco de terra e comecei a fazer o processo de colocar 1 camada de lixo orgânico (casca e restos de frutas, legumes e verduras), depois 1 camada de folhagem seca (coloquei guardanapo usado, palha de milho, casca seca de ovo e café coado com o coador de papel) e por fim, uma camada fina de terra.

Para não ficar revolvendo a terra todos os dias, faço isso 1 vez por semana. Para que o lixo orgânico não estrague neste intervalo de 1 semana, guardo em um pote de sorvete com tampa dentro da geladeira. E o lixo seco guardo também em um pote de sorvete, mas fora da geladeira.

Assim que o vaso ficar cheio, pretendo migrar uma muda que eu já tenho para esse vaso com os compostos, e libero um vaso para recomeçar a compostagem.

Para entender melhor, fiz o passo-a-passo abaixo:

composto1

 

composto2

composto3

composto4

composto5

composto6

composto7Como o vaso fica onde pega chuva e sol, ele sofre as intempéries do clima. A minha esperança é que assim, quem sabe, não dê larvinhas, por não ficar abafado.

~ Guta ~

Você sabia que alguns protetores solares possuem substância cancerígena?

Quando descobri que alguns protetores solares possuem substância cancerígena, fiquei em choque.

Fiquei em choque porque passamos protetor solar no rosto e no corpo para nos protegermos do sol e de algumas doenças, não para adquirir outros problemas.

Ano passado, foi feito uma pesquisa pela Pro Teste Associação de Consumidores que verificou que de 10 protetores solares pesquisados, 8 foram reprovados por não ter eficiência comprovada, 7 foram reprovados por ter o benzophenone-3 na composição (substância potencialmente cancerígeno que já é proibida em outros países), 4 têm baixa proteção UVA e 5 não são resistentes à luz e ao calor.

Ao fazer uma pesquisa rápida pela internet, descobri que as marcas a seguir possuem o benzophenone-3: Avon, Banana Boat, Boticário, Cenoura&Bronze, Episol, Johnson&Johnson, Natura, Red Apple e Sundown.

Depois que li este post no blog Vaidade Derme que explica super bem detalhado sobre os protetores solares, não consegui mais escolher um de forma aleatória, nem pelo preço mais convidativo. Passar protetor no rosto sem saber que há uma substância cancerígena é uma coisa. Mas depois que temos a informação, não dá para continuar passando.

Depois de muito pesquisar, comprei o protetor da marca Ada Tina, pois além de não possuir nenhuma substância cancerígena, possui uma substância chamada Tinosorb que é considerada o melhor e mais seguro filtro que existe no mundo.

Nesse mesmo blog, há uma resenha do protetor que comprei, o Normalize Matte FPS 25 da marca Ada Tina, mas eu comprei o FPS 50.

Ada Tina~ Guta ~

Trânsito: uma reflexão

Continuando o post anterior sobre trânsito, aqui vai um bom exemplo do espaço utilizado por carros, bicicletas e ônibus.

Abaixo, a versão original do Departamento de Trânsito de Munique:

onibus-bike-carro

Abaixo, a versão adaptada pela Prefeitura de São Paulo:

onibus-bike-carro1

A questão do transporte em São Paulo, é que virou um cabo de guerra entre o grupo que anda de carro e o grupo que anda de transporte público.

O grupo que anda de carro diz que andaria de ônibus / metrô / trem se o transporte público fosse melhor, menos lotado, etc.

O grupo que anda de transporte público entende que se não houver uma redução do número de carros antes, não há espaço para mais ônibus entrarem nas ruas de São Paulo. Como não houve investimentos significativos no metrô, a solução imediatista seria colocar mais ônibus nas ruas. Mas como colocar mais ônibus se não há espaço para eles?

Complicado…

~ Guta ~

Suporte para os vasos das plantas

Eu falei nesse post aqui sobre a importância pra mim de ter um suporte para as plantas.

Estes aqui eu comprei no Garden Sul, e paguei uns R$4,00 cada um. Não me arrependo de ter comprado. Eu queria ter achado uns suportes quadrados ou retangulares para as minhas jardineiras. Mas como não achei, comprei o redondo mesmo.

Antes, o piso ficava bem encardido. Em algumas partes chegou a manchar e não sai mais, mesmo esfregando com vassoura. Depois que comprei esses suportes, consigo limpar o chão com mais facilidade, sem a necessidade de deslocar a minha coluna carregando os vasos pesados pra lá e pra cá.

Suporte para os vasos das plantas

Suporte para os vasos das plantas

Suporte para os vasos das plantas

Suporte para os vasos das plantas

Suporte para os vasos das plantas

Suporte para os vasos das plantas

~ Guta ~

WebRep
currentVote
noRating
noWeight

Área das Ruas x Área dos Veículos

Para quem ainda acha que o problema do trânsito em São Paulo são os corredores de ônibus, a Folha de São Paulo publicou um infográfico de muito fácil entendimento sobre o espaço que seria ocupado nas ruas, se todos os veículos circulassem ao mesmo tempo.

Sempre soube que o principal motivo do trânsito de São Paulo não eram os ônibus, muito menos os corredores de ônibus. É só ficar 5 minutos em uma avenida movimentada para perceber que a maioria dos carros possui apenas 1 pessoa dentro, ocupando um espaço considerável na rua. Ao verificar o infográfico, fiquei surpresa ao perceber o quão grave é a situação dos carros nesta cidade.

carro1 carro2 carro3 carro4 carro5 carro6 carro7

Dá para perceber que ônibus é o menor dos problemas, não?

Para quem quiser acessar o infográfico, clique aqui.

~ Guta ~