Como planejamento é importante para evitar dor de cabeça e viver sem estresse

Meu marido é bolsista de pós-doutorado. Ou seja, a cada 2 anos, ele precisa de projetos novos para receber o salário.

Para quem é novo por aqui, a minha segunda filha acabou de nascer, e o nascimento dela coincidiu com o término do projeto de pesquisa dele. Com a restrição orçamentária no novo governo, nem preciso falar que meu marido não conseguiu renovação do projeto.

Numa situação normal, talvez eu ficasse muito chateada, triste e preocupada. Mas desde que começamos a namorar, sabia que o emprego dele tinha a parte boa (flexibilidade de horário) e a parte ruim (instabilidade financeira), e nós nos preparamos para este dia, guardando dinheiro.

O que era para ser uma notícia ruim, se transformou numa notícia boa graças ao planejamento: ficar em casa no período em que minha segunda filha nasceu, significa que meu marido poderá acompanhar de perto a minha licença-maternidade.

O planejamento tem feito a gente viver sem estresse em muitos casos.

Na época da crise da água (em 2015), eu fiquei com muito medo de faltar água em casa, principalmente porque estava grávida da minha primeira filha. Contra todas as risadas que eu ouvi, eu comprei uma bombona para armazenar 200 litros de água no meu apartamento.

bombona

Armazenar água me deu uma sensação de segurança impagável. E olha o que aconteceu. Tive a minha filha na maternidade, e no primeiro dia em que voltamos para casa, aconteceu o que eu temia: não tinha 1 gota de água nas torneiras do prédio. Era uma situação desesperadora não ter água nem para dar banho na minha filha. Mas eu tinha água na bombona, e foi com essa água que cozinhamos, demos banho, lavamos as roupinhas. Ter feito um planejamento evitou estresse e eu lembro desse período com muito carinho, apesar da falta de água do prédio.

Sei que fazer planejamentos não é tão fácil como parece, mas tente.

Meus planejamentos geralmente começam assim, comigo pensando no pior cenário possível (por exemplo, no caso da crise hidráulica):

“Se a água da torneira acabar, o que eu poderia ter feito para que eu tivesse água por maior tempo?”

E aí vão surgindo algumas respostas.

No caso, foi estocar água no apartamento. Se a resposta é estocar água, vão surgindo outras dúvidas: Onde estocar? Como estocar? Qualquer recipiente serve? Etc.

O bom de planejar com antecedência é que esta prática nos livra de muitas dores de cabeças futuras.

~ Yuka ~

Como ter uma cozinha com poucos objetos

A leitora Janaína havia me pedido na semana passada um post especial sobre como podemos ter cozinhas minimalistas, já que a cozinha (e o guarda-roupa) é um lugar onde geralmente acumulamos muitos itens.

Eu já andei destralhando meu guarda-roupa, esmaltes, sapatos, maquiagens, itens de papelaria, despensa, mas ainda não terminei 2 lugares da casa: a cozinha e o atelier (o atelier está organizado, mas ainda acho que posso reduzir bastante coisa).

Bom, vamos para a cozinha?

Vou tentar mostrar aqui, como eu me organizo nas louças, panelas da cozinha, copos, etc. 

Para manter a ordem na cozinha, eu sempre me atento a estes detalhes aqui:

1.) Louças brancas, design simples, sem estampas. O colorido vem dos acessórios como toalha de mesa e jogo americano. Desta forma, acho mais fácil compor a mesa, não enjôo das estampas e todas as louças combinam com outras louças:

IMG_2269.JPG

IMG_2270.JPG

Olha a xícara que eu usei para decorar a mesa do meu casamento. Escrevi neste post aqui.

2.) Os talheres também seguem o mesmo raciocínio: 

design simples, sem desenho, sem relevo. Fácil de lavar, fácil de enxugar:

IMG_2271.JPG

3.) Gosto de travessas de madeira. Dá um charme danado na mesa, coloco frutas, saladas, pão:

IMG_2272.JPG

IMG_2273.JPG

IMG_2274.JPG

4.) As panelas encaixam uma na outra para não ocupar espaço:

IMG_2276.JPG

IMG_2275.JPG

5.) As travessas também se encaixam uma na outra, não ocupando espaço. Uso para fazer bolinho de chuva, colocar salada, empanar alguma coisa, lavar arroz…:

IMG_2277.JPG

IMG_2279.JPGIMG_2278.JPG

6.) Porta-temperos: pode parecer muitos temperos para alguns, mas uso todos eles com bastante frequência:

IMG_2281.JPG

IMG_2282.JPG

7.) Cumbuquinhas que adivinhem? Também se encaixam uma na outra. Uso para colocar salada individual, suflê individual, sorvete, doces em geral, frutas cortadas, feijão em porção, farofa…:

IMG_2287.JPG

IMG_2288.JPG

8.) Também tenho meus acessórios que adoro. Da esquerda para direita: amolador de faca (muito prático, comprei na Daiso), espremedor de limão, alholino (é o melhor espremedor de alho que alguém pode ter), pinholino (para descascar pinhão), termômetro para saber se o ovo está cozido, descascador de legumes (também comprei na Daiso), espátula pão-duro (da Daiso):

IMG_2283.JPG

9.) Aqui tem o galheteiro e o porta-guardanapo. Comprei em períodos diferentes, mas sempre tento comprar algo com design simples:

IMG_2284.JPG

10.) As toalhas de mesa:

IMG_2289.JPG

11.) E os jogos americanos:

IMG_2290.JPG

Ainda tenho mais coisas como eletroportáteis, frigideiras, copos, enfim, não deu para mostrar tudo, senão o post iria ficar muito pesado, mas espero que tenha dado para entender a minha sistemática. Geralmente compro louças brancas e acessórios coloridos. Dificilmente uso um objeto somente para um único uso. Tento analisar os objetos com muito carinho para utilizar para outros fins, como escrevi neste post aqui. Potes, travessas e assadeiras encaixam uma na outra como assadeiras.

Ah, uma coisa muito importante. Eu não tenho louças diferentes para visitas e louças para o dia a dia. Uso a melhor louça para servir a minha família. Uso as toalhas de mesa mais bonitas para o dia a dia. Ou seja, eu não costumo guardar nada para ser usado depois. 

Acho que é isso.

Beijos.

~  Yuka ~

DIY porta-jóias (porta-bijuterias) utilizando caixa organizadora

DIY porta joias 10

Oi pessoal.

Hoje eu gostaria de compartilhar com vocês o porta-bijuterias que fiz para mim.

Há tempos eu estava querendo comprar um, cheguei a pesquisar em várias lojas, mas sempre desanimava quando olhava o preço.

Lembrei que tinha umas caixas organizadoras sem uso no fundo do guarda-roupa e alguns feltros sobrando.

Olha só como eu fiz:

DIY porta joias 1

Aqui está a caixa organizadora vazia.

DIY porta joias 2

Dei uma boa limpada para tirar a poeira.

DIY porta joias 3

Procurei um pedaço de feltro, na cor rosa.

DIY porta joias 4

Cortei em tiras da largura das divisórias.

DIY porta joias 5

Não há medida certa em relação ao comprimento da tira. Fui enrolando até chegar ao tamanho desejado.

DIY porta joias 6

Coloquei três “enroladinhos” em cada divisória.

DIY porta joias 7

Como estas duas divisórias têm uma saliência, resolvi encapar de outra forma, colocando fibra sintética e depois um pedaço de feltro por cima.

DIY porta joias 8

Fiz um enroladinho desta forma e acomodei em cima da fibra sintética.

DIY porta joias 9

Ficou desta forma.

DIY porta joias 10

Com os brincos, anéis e pulseiras.

~ Yuka ~

 

Resenha: Decomposer, a composteira doméstica elétrica da Trasix

Olha eu aqui insistindo na história da composteira

Pelo título do post deu pra perceber que eu ainda não desisti.

Ao fazer uma busca no Google por uma composteira doméstica, surgiram várias composteiras elétricas, o que me pareceu que esta prática já é bastante difundida no Japão. Empresas como Panasonic, Hitachi etc já possuem modelos de composteira elétrica há pelo menos 10 anos.

Muitas pessoas até diriam que é bobagem gastar dinheiro com isso, para eu tentar a composteira tradicional. Já tentei diversas vezes, algumas vezes compartilhada aqui no blog, e eu nunca consegui. Era muito bicho, muita larva, cheiro de lixo e eu tinha nojo demais. Desisti por diversas vezes, mas depois de alguns meses, tomava coragem para enfrentar mais uma vez a jornada da compostagem. Até que desisti… em partes.

Foi por acaso que descobri o Decomposer, a composteira elétrica da Trasix e depois de muito pensar, ficar em dúvida, convenci o marido a alugarmos por 2 meses. Achei melhor alugar antes de comprar, pois o preço é bem salgado.

Aqui está a composteira instalada na varanda do nosso apartamento. A instalação é bem fácil, só precisa de uma tomada.

Aqui está a composteira instalada na varanda do nosso apartamento. A instalação é bem fácil, só precisa de uma tomada.

A composteira tem uma pá giratória que mistura o composto e aquece a uma temperatura suficiente para que os micro-organismos se multipliquem. São esses micro-organismos que transformam restos de alimentos em adubo em menos de 24 horas. Posso jogar qualquer tipo de comida como feijão, sopa, pão, frutas, ovos, carnes, osso pequeno de frango, etc. Resumindo, tudo o que a gente consegue comer, pode descartar na composteira.

A ideia de jogar o lixo orgânico em uma composteira elétrica que simula uma lixeira é maravilhosa e muito prática.

Nosso lixo orgânico reduziu para zero, e basicamente temos 3 grandes tipos de lixo: os recicláveis (vidro, plástico, papel, etc), lixo do banheiro e os resíduos orgânicos.

Faz 2 meses que a lixeira da cozinha está vazia.

decomposer2

Aqui estão as cascas de pepino e cenoura, só para mostrar pra vocês.

Aqui estão as cascas de pepino e cenoura, só para mostrar pra vocês.

decomposer4

E depois de 24 horas vira esse pozinho seco, parece uma serragem.

E depois de 24 horas vira esse pozinho seco, parece uma serragem.

decomposer6

Esses resíduos orgânicos podem ser utilizados como adubo na proporção 7 de terra para 1 de adubo. Levo um pouco desse adubo para a horta de onde eu trabalho e também dou de presente para as pessoas que tem interesse em receber.

Esta composteira tem 2 poréns:

1.) É relativamente grande para ser colocada dentro de um apartamento. Para quem mora em casa, recomendo este produto, pois é viciante saber que o lixo orgânico vira adubo para as plantas. Agora, para quem mora em apartamento pode ser um pouco complicado.

2.) O cheiro é um pouco forte, principalmente quando coloco resíduos como carne e ossos. Nessa hora achei que não fosse aguentar o cheiro de ração molhada. A sorte é que tenho uma varanda grande onde pude deixar a composteira. Com o passar dos dias o cheiro foi diminuindo consideravelmente, talvez porque a serragem já fica bem seca. A única umidade que entra é a do alimento que eu jogo 1 vez por dia.

Após esta experiência, decidi que vou esperar a Panasonic trazer a composteira para o Brasil. As marcas japonesas não utilizam micro-organismos, elas simplesmente desidratam os alimentos até virar pó. Dizem que esse processo dura em torno de 1 hora, o cheiro é bem menos característico e o ponto forte é que tem o tamanho de uma lixeira tradicional. Para apartamentos pequenos é o ideal.

Essa é a composteira elétrica da Panasonic. Lembra muito uma lixeira pequena.

Essa é a composteira elétrica da Panasonic. Lembra muito uma lixeira pequena.

Outro dia fiquei sabendo pela minha mãe que o vaso sanitário hi-tech-ultra-moderno-do-Japão já chegou no Brasil.

Quem sabe a composteira elétrica também não começa a ser comercializada aqui em alguns anos?

~ Yuka ~

Como otimizar o tempo com (ou sem) um bebê em casa

otimizar_tempo

Olá queridos!

O tempo tem passado rápido para vocês? Pra mim também. Mas apesar dos apesares, ainda acho que estou conseguindo aproveitar bem os meus dias, semanas e meses.

As duas palavrinhas de ordem pra otimizar o tempo é PLANEJAMENTO e PRIORIDADE.

Muitas coisas precisaram ser adaptadas (como o espaço da minha casa, lembra?) desde que a minha bebezinha nasceu. E eu percebi que unindo o planejamento e a prioridade a gente tem tudo para ganhar mais tempo e de quebra ficar um pouco menos estressada. Por isso hoje, vou falar sobre o que eu tenho feito para tentar otimizar um pouco mais o tempo.

Vou dar um exemplo de Planejamento:

  • se eu já deixo sempre uma lista de supermercado pronta, dificilmente vou esquecer de comprar algo que está faltando na despensa. Isso evita ter que ir ao supermercado 2, 3 vezes por semana. Viu? Só nisso já ganhei uma meia hora. Por isso quando eu pego o último creme de leite da despensa, já acrescento na minha lista de supermercado. Se eu vejo que o arroz está quase acabando, acrescento também na lista. Então quando decidimos ir ao supermercado, a lista está sempre pronta. Ah, essa lista fica compartilhada no celular com o meu marido. Ele acrescenta um item e aparece na minha lista e vice-versa.

Agora um exemplo de Prioridade:

  • imagine a cena: seu filho tirou um cochilo às 11h e a casa está uma bagunça. O que você faria?
    • almoçar
    • arrumar a casa
    • descansar um pouco, ver internet, televisão

Eu iria almoçar, mesmo sendo 11 horas da manhã e não tendo fome. Vai que ele acorda e depois não consigo almoçar? E tentaria arrumar a casa nos 5 minutinhos aqui, 10 minutos ali que eu conseguisse. Eu já deixei para almoçar mais tarde e só conseguir sentar para comer às 16h.

A seguir, algumas coisas que eu tenho feito:

1.) Acesso a internet como um meio de otimizar tempo: pesquiso preço de algum eletrodoméstico, compro itens na farmácia (se conseguir planejar e antecipar a compra de alguns produtos que você sabe que vai precisar daqui a 2, 3 meses, com o intuito de aumentar o valor de compra, muitas farmácias oferecem frete grátis.). Ah, compro sempre utilizando o cartão de crédito e pelas farmácias cadastradas no Meliuz (fiz um post sobre isso aqui).

2.) Não assisto televisão. Quando sento no sofá sei exatamente o que quero assistir (um filme, um seriado, um documentário).

3.) Olhos de gavião para destralhar de forma contínua. Ter menos coisas dá menos trabalho: para limpar, tirar poeira…

4.) Faço faxina de forma parcelada. Tudo bem que é muito gostoso ter a casa limpa de uma única vez, mas muitas vezes não dispomos de tantas horas para fazer a faxina. Isso vale também para lavar as roupas, lavo as roupas ao longo da semana que quando chega o fim de semana não tem mais nada para lavar.

5.) Quando falamos em lavar roupa, logo em seguida vem o que? Passar roupa. Eu só passo o que realmente precisa. Ou seja: não passo toalhas, não passo roupas de cama, não passo roupas com elastano, não passo panos de prato e por aí vai.

6.) Quando cozinho, sempre penso na refeição seguinte. Estrogonofe? Separo um pouco do frango que refoguei para o almoço do dia seguinte. Bolo de carne moída? Separo um pouco da carne e enrolo para virar almôndegas. Macarrão à bolonhesa? Separo um pouco da carne refogada (sem o molho) para depois misturar azeitona, milho e ervilha. Creme de queijo no pão italiano? Faço o creme de queijo a mais para fazer macarrão 4 queijos no dia seguinte.

7.) Crio estações de trabalho para cada situação. Para a troca de fraldas tem um cesto com tudo, desde água morna, algodão, pomadas, fraldas, trocador, etc. Para a bolsa de passeio tem guarda-chuva, uma muda de roupa, fraldas e lenço umedecido, etc. No guarda-roupa da minha filha tem uma sacola onde vou colocando todas as roupas que ficaram pequenas. Quando essa sacola fica cheia, vejo se as roupas estão em bom estado, dobro cada roupinha e guardo numa caixa organizadora para o próximo filho. Em cada caixa tem uma etiqueta informando o período em que ela usou (0 a 4 meses, 5 a 7 meses).

8.) Deixo um pouco de dinheiro guardado na gaveta para situações de emergências, para não precisar sair correndo no banco. Quando eu uso, reponho logo em seguida.

9.) No congelador sempre tem pão de queijo congelado e massa para preparar cookie. Se recebo visitas inesperadas, “olha o pão de queijo saindo do fornooo”

10.) Uso de forma assídua a agenda do meu celular.

  • Se eu sei que minha filha precisa tomar vacinas aos 2, 3, 4, 5, 6, 12, 15 e 18 meses, aos 4, 6, 9 e 15 anos de idade já vou anotando na agenda. Sim, já coloquei na agenda a vacina que ela irá tomar em 2030, quando tiver 15 anos. Assim não preciso me preocupar com isso, pois sei que já está tudo anotado.
  • Aniversários de pessoas queridas já ficam anotados na agenda de forma contínua, ano após ano.

11.) Ter uma despensa organizada para evitar aquela corrida ao supermercado de última hora (tem um post aqui sobre como organizar a despensa).

12.) Fazer do backup do celular uma rotina. Ano passado roubaram meu celular. Ainda bem que eu tinha o costume de fazer backup sempre. Todas as informações foram recuperadas. Não precisei adicionar novamente os contatos, minhas listas foram recuperadas, enfim, tudo.

13.) E o último, que eu acho muito importante, é desencanar, relaxar um pouco. Não descabelar com o leite derramado no sofá, a toalha de mesa que sujou com os respingos do macarrão, o piso porcelanato que não brilha mais, as paredes sujas com as mãozinhas pequenas que se apoiam na parede enquanto aprende a andar, lavar as roupas da bebê junto com as minhas roupas, eu dou de mamar deitada, enquanto minha filha mama no peito, eu aproveito para descansar… enfim, digo pro meu marido que tudo isso é vida. Uma casa que não tem vida sempre ficará arrumadinha, sem sujeira, sem bagunça. Se sujar, é só limpar. E se mesmo assim a sujeira não sair, espere seus filhos crescerem mais um pouco e se dê de presente a mobília dos seus sonhos.

~ Yuka ~

Como manter uma casa minimalista

escada

Uma das coisas fundamentais para manter uma casa em ordem e sem tralhas é saber delimitar um espaço para cada conjunto de objetos e tentar deixar os objetos pequenos fora de vista em gavetas e caixas.

Em casa, tenho feito o seguinte:

Superfície lisa: quanto mais superfícies lisas, melhor: mesa, rack, aparador, mesa lateral, embaixo da mesa.

Decoração simples: mantenho uma decoração simplista, com poucos móveis. Os móveis possuem linhas retas e pequenos itens decorativos como vasos de uma só cor.

Cores discretas: padronizo as cores da minha casa em 4 grandes cores: branco, cinza, preto e verde água.

Objetos com espaço delimitado: só compro sapatos novos quando tenho que me desfazer de algum. Não compro além, pois não haveria onde armazenar os sapatos. Faço a mesma coisa com as roupas. Entrou uma peça no guarda-roupa, sai outra. Frequentemente verifico se há alguma coisa que não uso mais (colar, brincos, blusas) para passar adiante. No armário da cozinha, separei um lugar para armazenar os copos. Cabem exatamente 9 copos. Então esse é o número de copos que tenho em casa.

Qualidade ao invés de quantidade: ao invés de ter 10 calças, ter 2 que tenham um caimento perfeito.

Limpeza da casa: tenho um cesto pequeno onde guardo os produtos de limpeza que basicamente são: alvejante, detergente, álcool, vinagre e limpador multi-uso.

Tudo depende da relação entre necessidade e quantidade do espaço que temos disponível em casa. Vale fazer o exercício de analisar os itens da casa com novos olhares e fazer a clássica pergunta: “será que realmente preciso disso?”

~ Yuka ~

 

DIY almofadas estilo minimalista

Dia desses fui na 25 de março para comprar um pouco de tecido para fazer uma almofada preta e outra listrada.

A inspiração veio destas fotos aqui: 

  

Costurei seguindo tutoriais que encontrei na internet. Mas atenção… Lavem o tecido antes de costurar. Além de correr o risco do tecido encolher, no meu caso, o tecido listrado desbotou. Se eu tivesse lavado antes, poderia ter voltado na loja para trocar o tecido. Como eu já tinha finalizado a almofada, não dava pra voltar na loja com uma capa de almofada…

Vivendo e aprendendo.

Segue a foto de como ficaram as almofadas.

Daí a sala da minha casa ficou assim com as novas almofadas.

Novas almofadas!!!

~ Yuka ~