Felicidade incomoda?

felicidade incomoda

Quando falamos sobre felicidade, costumamos lembrar de pessoas sorrindo, coisas felizes acontecendo, e com isso a gente tem a ilusão de que todos irão ficar felizes com a sua felicidade.

O historiador Leandro Karnal já havia dito em uma de suas palestras que para saber se aquela pessoa é seu amigo de verdade, basta reparar se a pessoa ficará feliz com as suas conquistas.

Fale que vai casar. Que está grávida. Que ganhou uma viagem para o exterior. Que foi promovido. Que está feliz.

Tem gente que vibra, abraça, dá pulos de alegria e até chora de felicidade junto com a gente.

E tem pessoas que amarguradas com a felicidade alheia, gostam de alfinetar, jogar um balde de água fria, falar que foi sorte, que foi indicação, que a pessoa não merecia.

Escrevendo este post, lembrei de uma pessoa que talvez tentou me colocar para baixo quando eu estava grávida ainda de 4 meses. No momento em que todos estavam me elogiando, dizendo como eu estava bonita grávida, a pessoa olhou direto pra mim e falou: “É… já está com nariz de batatinha”. Desnecessário, né?

Tente ficar perto de pessoas otimistas e felizes. Tente ficar perto de pessoas que não falam mal dos outros.

Amigo de verdade não é aquele que empresta o ombro-amigo quando você está na pior. É aquele amigo que fica genuinamente feliz com as suas conquistas.

Analise: quantos amigos você possui que ficam realmente felizes com as suas conquistas?

Já parou para pensar quem são seus amigos verdadeiros?

~ Yuka ~

Anúncios

21 comentários em “Felicidade incomoda?

  1. estou pensando nisso ultimamente yuka,tenho uma amiga desde do pré escolar,mas sinto que ela me usa,não me liga no meu aniversário, não me parabeniza pelas minhas conquistas, e esta semana ela me ligou somente para contar que o filho de uma amiga nossa foi preso por porte de droga, e que outra conhecida está gravida pela terceira vez sem poder sustentar os filhos,fiquei avaliando quantas vezes ela me liga somente quando tem algo quente para contar,tô pesando seriamente em cortá-la da minha vida,mesmo gostando dela.

    1. Pois é, é uma decisão difícil. Talvez você não precise cortá-la radicalmente da sua vida, já que você gosta dela. Mas talvez se você estiver fazendo alguma coisa mais importante (cuidando da sua casa, fazendo um jantar, etc), dê prioridade para você, ao invés de parar o que está fazendo para dar atenção a ela. Agora, se não estiver fazendo nada, não vejo problema em conversar com ela, colocar o papo em dia. Outra coisa que também tem que ser pesado é se a energia da pessoa é boa para você ou não. Eu já tive uma amiga que me deixava muito para baixo. Gostava dela, mas ela reclamava muito, de tudo e de todo mundo, mas não fazia nada para sair daquela situação. Aos poucos, eu deixei de ter contato com ela para que aquela energia ruim não pesasse em mim. Tem que avaliar cada caso como único mesmo. Beijos pra você.

  2. Eu amo esse blog. Já acompanho há muito tempo, mas só hoje decidi participar. Tenho percebido que poucas pessoas se alegram com as nossas conquistas. Recentemente tomei posse num cargo federal e , enquanto uma amiga pulava de alegrias, a outra até parou de falar comigo. Isso porque nos conhecíamos há quase 18 anos. Hoje eu enetendo que podemos ter poucoas pessoas ao nosso redor, porque o que vale mesmo é a companhia de quem nos quer bem. Esse post, a exemplo de outros que li aqui, é incrível! E está bem inserido nesse contexto de fim de ano. Ótima reflexão para a gente aplicar em 2018! Yuka, gratidão por tanta coisa boa que você , mesmo que não saiba, compartilha conosco. Abraço

    1. Oi Fábio, que bom que você decidiu comentar aqui. Eu mesma tenho vergonha de comentar no site e blog dos outros, mas faço isso porque sei que são os comentários que aquecem o coração das pessoas e incentivam para que continuem escrevendo. Nem preciso dizer como gostei do seu comentário né? Parabéns pela posse, sei que deve ter tido muito esforço e dedicação, além de várias renúncias. Infelizmente eu também perdi um grande amigo quando passei no concurso. Foi quando eu percebi que ele não conseguia ficar feliz com a minha conquista. Foi nessa hora que eu entendi que amigo não é aquele que empresta o ombro amigo (como todo mundo falava)… mas é aquele que pula de alegria por todas as pequenas e grandes conquistas que temos. Prefira ter poucas e verdadeiras amizades, vale muito mais a pena. Um feliz 2018 para você, repleto de novidades e conquistas. Um beijo.

      1. Eu que agradeço, porque gosto muito desse espaço aqui,com reflexões que sempre me ajudam !! É muito legal quando um texto que voce escreve nos faz pensar, dá clareza e nos ajuda. Um 2018 repleto de paz, amor e felicidades para você e toda a sua familia!

  3. “O que ninguém sabe, ninguém estraga.” “Contra a inveja, o silêncio”. Levo isso para minha vida. Aprendi com meu pai a não contar nada, nem tombos, nem fracassos, nem vitórias, nem sucessos. Excelente post, Yuka!

  4. Oi Yuka, econtrei agora seu blog. Gostei bastante e vou seguir 🙂 Aquilo que dizes é tão verdadeiro e honestamente comecei a sentir que não tenho amigos pois agora que estou a trilhar o meu caminho, que tenho conseguido transformar minha vida, ultrapassar medos e viver uma vida atípica, as pessoas simplesmente desapareceram e não me apoiam. É duro ver isso mas ao mesmo tempo também penso que é bom, pois pelo menos consigo perceber quem de facto está a 100% na minha vida. Um forte abraço. 🙂

    1. Oi Andreia, que bom que você me achou rs. Em relação à amizade, é assim mesmo. É difícil encontrar (conectar) com pessoas que estejam dispostas a encarar uma amizade verdadeira. Exige cuidado, cultivo, presença e muita, muita dedicação. O importante é reconhecer quem são seus amigos e quem são seus colegas. Assim, evita-se a frustração por aquela pessoa não ter correspondido à sua amizade. Um beijo pra você.

      1. É verdade, é mesmo difícil conectar com as pessoas, percebo também que não só a felicidade incomoda, mas também incomoda nos colocarmos em primeiro lugar e nos sabermos respeitar, muitas vezes não correspondendo às cobranças alheias que são disfarçadas de amor e preocupação. Resumindo, complicado criar ligaçoes verdadeiras com as pessoas. Beijo

        1. Com certeza! Às vezes as pessoas acham que temos que estar 100% do tempo disponível para aquela pessoa. Não podemos esquecer que toda vez que dissemos sim para alguém, estamos dizendo não para nós mesmos, pois deixamos de fazer o que é importante para nós, para dar prioridade ao o que a outra pessoa pediu. Beijos.

  5. De verdade? Tenho apenas 1 amiga. Isso me incomoda as vezes, fico me perguntando: “sou tão chata assim, para não ter amigos?”. Meu marido fala que é bobagem, e que temos nossas famílias e eles também são nossos amigos. e não posso negar, olhando ao redor, de verdade mesmo, quantos amigos temos?

    1. A verdade é que todos querem falar, mas poucos querem ouvir. E amizade é isso, ouvir, perguntar se está bem, ficar feliz com a felicidade do outro, estar disponível. São poucas as pessoas dispostas a serem amigas de verdade. Eu tenho poucos amigos. Poucos, que cabem numa única mão, mas amigos que são amigos pra valer. Não se preocupe com a qualidade. O que importa numa amizade é a qualidade. Meu marido também tem 1 amigo. 😉 Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s