Minha vida frugal, de volta ao passado…

vida frugal

Às vezes, tenho a sensação de que nasci na época errada. Às vezes, tenho a sensação de que estou voltando ao passado.

Enquanto muitas famílias pedem comida fast-food na sexta-feira à noite, aqui em casa geralmente rola uma comida caseira, como um hambúrguer caseiro com batatas fritas rústicas.

A minha casa tem sempre cheirinho de comida. Cheiro de pão caseiro saindo do forno, um bolo fofinho, uma assadeira cheia de suspiros…

O forno funciona praticamente todos os dias: são cookies, brownies, bolos, batatas recheadas, tomate confit, castanhas e amendoins torrados, sempre tem alguma coisa no forno, e na porta do forno, um pano de prato úmido para aproveitar o calor.

Faço o meu próprio iogurte grego, a granola, pão, molho de tomate, caldo de galinha, biscoito, bolo…

Faço sabão em barra, produtos de limpeza, costuro e sei fazer pequenos consertos.

Faço comida todos os dias e ainda levo marmita ao trabalho.

Estou tentando produzir meus próprios queijos.

Se tenho um tempo sobrando, faço massas de cookies para deixar congelado. Assim, quando recebo visitas, geralmente elas são mimadas com uma fornada de cookies quentinhos.

É como se eu voltasse a viver os tempos dos avós.

Para muitas pessoas, devo viver uma vida sem graça.

Para mim, vivo tentando desacelerar e descobrir as pequenas alegrias do dia a dia.

E querem saber? É uma delícia viver assim.

– Yuka –

Anúncios

27 comentários em “Minha vida frugal, de volta ao passado…

  1. Puxa como é bom ler isso e não se sentir só!
    Isso acalma e nos acaricia saber que isso é uma coisa que nos trás muito felicidade !
    Isso me fez lembrar meu finde levei as gostas de chocolate na casa de uma amiga, enquanto nosso filhos brincavam fomos para a cozinha levei a minha receita de cookies é tão bom compartilhar momentos assim e esse finde fiz Milk-shake para nós e é isso que busco, essa possibilidade de fazer acontecer a mágica…queria muito te mostrar os 7 anões que peguei de encomenda …o mundo do artesanato é isso também transformação.

    É isso que nos move na vida Yuka, viver e interagir em todos os sentido que ela nos oferece.
    Também acho importante passar isso para os filhos, obrigada por mais um post enriquecedor ❤ super semana !!!
    super bjs

    1. Oi Dri, super concordo com o que você falou, da “transformação”. É muito gratificante ver o que um pouco de farinha, ovos, açúcar e manteiga pode fazer. Até brinco que na minha geladeira não tem muito o que comer de imediato (danoninho, sorvete, essas coisas), mas sempre faço alguma coisa fresquinha para a minha família: um pretzel com canela e açúcar, um amendoim doce, um pão recheado, enfim, já deve imaginar a quantidade de farinha que compro por mês rsrsrs. O artesanato é outra arte, né? Um pedaço de pano, de feltro, algumas linhas e tudo se transforma… numa bolsa, numa boneca, numa decoração. É muito bom poder trabalhar utilizando as habilidades das próprias mãos. Beijão.

      1. Vou ficar no aguardo das receitas sei que programa os posts rs me falou, preciso fazer isso também depois que terminar esses 11 personagens faltam 3 agora, vou fazer o post programado.
        Ah, vi uma moça comentando de você fazer uma página no face, você faria só para linkar ao Blog ?
        To com vontade mas, ao mesmo tempo receio de fazer uma página para linkar ao blog, sei que tem que fazer o perfil pessoal, mas deixaria ele inerte e com recado que é só para movimentar a página, o que você acha ? Gosto de você porque sei que tem uma opinião precisa e sincera diante das redes, eu desisti de ter um IG, achei que mudou muito está muito sem graça ter um ….virou muita bagunça, rs.
        A outra coisa como penso em fazer peças prontas para vender, ai seria uma maneira de propagar as peças disponíveis feito lojinha. Você conhece o Blog http://camomilarosaealecrim.blogspot.com/ ela faz isso mas ela tem IG tbm se não conhece como gosta de artesanatos tbm vai amar!
        Ela tem um lojinha no próprio Bloguito e acho super legal, mas ela vincula as redes.
        Vou aguardar sua opinião pois tem uma visão muito boa das coisas, eu nunca consegui ficar nas redes tendo perfil pessoal porque não faz meu estilo de vida mas, uma página é diferente porque vai ser como um trabalho.
        Bjs

        Dri 🙂

        1. Acredita que tenho posts programados até dezembro? Rsrs mas a do iogurte e o da granola sai semana que vem. Ah vou te adiantar o pretzel. Eu faço assim, procura nos meus posts que tem receita de pão. A do pretzel eu uso a mesma receita. E faço rolinhos e modelo em formato de pretzel e levo para assar. Enquanto isso eu derreto margarina dentro de um pote largo, no microondas e em outro pote faço a mistura de açúcar e canela. Quando o pão estiver assado, eu mergulho na margarina derretida e depois passo no açúcar e canela. É de lamber os dedos. Sobre o Facebook, não queria criar um perfil só pra linkar o meu blog… acho que vou deixar quieto… tenho percebido que algumas pessoas colocam os meus posts no Facebook, então acho que vou continuar contando com a boa vontade das pessoas para compartilhar meus posts. Vou entrar nesse site que você me falou, não conheço ainda. Beijos.

    1. Haha, pode deixar Michelle, preciso comprar mais castanhas, granola, etc porque já usei tudo. Vou tentar medir, porque essa granola faço sem nenhuma medida, é tudo no olhômetro. E o iogurte vou tentar marcar quantas horas deixo na geladeira, pra ele virar grego. Posto assim que conseguir, tá? Um beijo!

      1. kkkk a do Pretzel tbm kkkkk por favor rs adoro !
        É esse negócio de comprar farinha sei bem o que é kkkkk. Aqui sempre quero fazer algo principalmente receber amigos, vou congelar a massa de cookies não sabia que podia, valeu pela dica 😉 bjãoooo

  2. Yuka, voce é muito inteligente, trabalhadora e com uma consciencia muito apurada. Sua família é afortunada por ter voce! desejo a sua felicidade e de todos os seus próximos. Não deixe de escrever porque procurar por você todas as segundas-feiras me da ánimos para viver melhor e feliz… Abraços virtuais.

    1. Oi Margarita, muito carinhoso seu comentário. Obrigada por tanta consideração. São pessoas como você que me faz ter a certeza de continuar escrevendo nesse cantinho do blog. Um grande beijo pra você.

  3. Querida… Como me identifico com você… Amo seus ensinamentos…e saiba que todos os dias…olho pra ver se tem coisas novas…Tenho crescido como pessoa,como mulher,como nova aprendiz de uma vida simples e feliz… E você faz parte da minha nova história… Obrigada de coração… Bênção e Paz… SIMPLES ASSIM…

    1. Oi Suzi, obrigada por tanto carinho e consideração. Na verdade estamos todas crescendo juntas, pois percebo que o aprendizado é diário. Temos tantas coisas para mudar, tantas coisas para aprender, tantas coisas para desaprender. Obrigada você por acompanhar este blog. Um beijo.

  4. Yuka, parece que você descreveu minha vida…rsrsrs. Também faço tudo isso, menos a granola e a costura! Eu sempre digo: não entendo como as pessoas preferem comprar esses bolos prontos de padaria ou de caixinha, uma vez que é tão fácil fazer um bolo. Desde adolescente faço vários pães, bolos, biscoitos com receitas do caderno da minha mãe e avó.

    1. Não é, Cláudia? Parece até que é muita pretensão da nossa parte, mas REALMENTE é mais gostoso bolo feito em casa, biscoitinhos etc. Outro dia eu fiz suspiros com uma pitada de limão, nossa, quase que eu como a assadeira inteira sozinha rsrsrs. Beijos.

  5. Tenho tentado resgatar isso lá em casa também. Mas complica um pouco pois não sou prendada. Gosto de fazer cookies de aveia com granola, castanhas, amo bolo! Mas não faço com muita frequencia pois ganhei peso e estou precisando perder. Como vc lida com isso ?

    1. Oi Camille, sobre não ser prendada, tenta pegar receitas fáceis. Pode parecer estranho eu falar isso, mas não sou uma boa cozinheira. Posso dizer que sou uma cozinheira esforçada. Faço meu pão caseiro há pelo menos 5 anos? Acredita que até hoje eu preciso do meu caderno de receitas para fazer? Se não faço conforme o que está escrito no caderno, praticamente todas as minhas receitas viram um desastre. Por isso comecei a “colecionar” receitas fáceis, aquelas de 1 página, fáceis até para mim. Acho que uma das únicas coisas que consigo fazer sem medidas é a minha granola hehehe. Ah sobre peso, eu ganhei peso na minha gravidez e ainda preciso perder 7 quilos, só que como eu estou amamentando, tenho medo de fazer regime e o leite secar. Na verdade eu sempre tive mais tendência para ser magra, mas nessa segunda gravidez eu estou com bastante dificuldade para voltar ao meu peso anterior. Geralmente quando queria perder peso, eu fazia sopas de legumes e carne com pedaços para eu mastigar bem e me dar saciedade. Eu como essa sopa antes das refeições, assim, eu continuo comendo o que eu quero, mas ao invés de comer 1 porção gigaaaante de batatas fritas, eu acabo comendo só um pouquinho porque a barriga já está cheia de sopa. Funciona bem pra mim. Não gosto de me privar das coisas gostosas, então vez ou outra eu tomo refrigerante, como batata frita, adoço meu chá com açúcar e por aí vai. Eu só tento reduzir na quantidade. Um beijo.

  6. Oi Yuka…

    Só pra falar que faz um tempo que venho acompanhando alguns blogs sobre estilo de vida e minimalismo, mas em nenhum me identifiquei tanto quanto aqui. Me sinto em casa…
    Eu não adotei o minimalismo e resolvi transformar minha vida. Eu sempre fui muito simples com tudo, não gosto de excessos e coisas que acho desnecessárias, então com o minimalismo aprendo como por em prática pensamentos que já tenho.
    Eu casei faz 3 meses, ainda não tenho filhos. Fico muito feliz de agora na minha própria casa poder fazer mais as coisas ao meu modo. Mas uma coisa que me impressiona, é como você consegue fazer tantaaas coisas com o seu tempo mesmo trabalhando fora…e tudo isso sem pressa. Admiro.

    Bjo. Natalia

    1. Oi Natália, que bom saber que você gosta do meu blog. Ele é simples, não tem design rebuscado, mas escrevo com muito amor e dedicação no meu pouco tempo livre. Pelo jeito você já é uma minimalista nata, já vive evitando excessos. Isso é tão bom, né? Sobre eu fazer muitas coisas… hehe acho que faço bastante coisa mesmo, são vários “pratos” sendo equilibrados ao mesmo tempo. Mas tenho uma dica: ter como objetivo do dia fazer apenas 1 ou 2 coisas que considero prioridade. Então no dia anterior antes de dormir, eu penso o que quero fazer amanhã. Pode ser uma comida gostosa, ou fazer sabão, ou consertar o liquidificador, ou arrumar o guarda-roupa, enfim, eu decido o que será a minha prioridade. Desta forma não me sinto sobrecarregada e ainda fico com sensação de dever cumprido ao terminar a tarefa. E assim termino a semana tendo feito de 10 a 20 coisas prioritárias. Tem funcionado muito bem pra mim. Outra coisa que faço muito é aproveitar alguns momentos de “ócio”. Por exemplo, estou te respondendo agora enquanto minha filha está mamando no meu peito. Aproveito para ler notícias e blogs que gosto no caminho de ida e volta ao trabalho (no metrô). Também ouço (ao invés de assistir) vídeos do YouTube sobre temas de meu interesse enquanto estou cozinhando. E assim eu consigo fazer com que o meu dia renda um pouco mais. Ah, e o mais importante que eu já estava esquecendo… meu marido faz muitas tarefas de casa, desde dar banho na nossa filha, colocá-la pra dormir, varrer a casa, lavar e passar a roupa, lavar banheiro, e muito mais coisas. Isso tem sido primordial para que eu tenha tempo e disposição para fazer tantas coisas, inclusive escrever neste blog. Um beijo pra você.

  7. Yuka, Nasci e cresci em Curitiba, em meio ao movimento da cidade grande, mas aos 21 anos passei num concurso e precisei me mudar para uma cidadezinha bem interiorana. Isso mudou minha vida! Aluguei uma casa com um pomar no fundo e em todas as epocas do ano tinha alguma arvore produzindo. Sem falar no forno de pedra e lenha enorme que tbm tinha nesse quintal. Nessa cidade nao tinha shopping, nem cinema, mas tinha pinhao no forno e frutas frescas. Tinha fogueira com os amigos e um lago pra nadar no verao. Tudo era delicioso, e o melhor, de graça!

    1. Oi Cintia, não sei se você continua morando nessa cidade que você descreveu com tanto amor e saudade. Mas ter tido uma experiência tão rica e ter curtido esse estilo de vida aos 21 anos é maravilhoso. Esse tipo de vida frugal, apesar de estar na moda, quem está inserido sabe que não há glamour. Mas esse estilo de vida traz paz, tranquilidade, sabedoria. Poucas pessoas saberiam ser feliz assim. E você, pelo jeito, é uma dessas poucas pessoas. Um beijo.

  8. Nossa Yuka, como vc consegue arrumar tempo? eu sou tão enrolada que não consigo fazer nada!!! trabalho fora, cuido do meu filho e dou uma arrumada em casa e pronto lá se foi o dia. Cozinhar, o marido é quem faz, faxina pesada tenho uma auxiliar e minha vaidade ficou no passado, depois que me tornei mãe…. Tenho DDa e isso me atrapalha um pouco, se puder dar dicas de organização, eu agradeço.. bjs

    1. Oi Cristina, eu respondi a mesma coisa pra Natália rs, dá uma lida lá, o comentário ficou gigante. Mas acho que vai valer um post. Vou tentar descrever melhor como tento me organizar no dia-a-dia, tá? Publicarei em breve. Prometo. Beijos.

  9. Vida sem graça? Para mim isso é que é viver plenamente. Produzindo e consciente em cada detalhe. Hoje em dia as pessoas apenas sobrevivem. Estou aos poucos fugindo disso e tentando viver sempre cada vez mais. Parabéns, Yuka!

    1. Oi Marcela, essa vida que levo é realmente sem glamour. Quem me vê (no trabalho, na rua, inclusive minha família) não imaginam que minha cabeça ferve de tantos pensamentos e ideias. É um desafio viver desta forma, pois às vezes parece que o mundo inteiro é a favor do excesso e do consumismo, né? Beijo pra você.

  10. Lendo o post, me senti em casa, pois é muito parecido com o que acontece conosco. Tem sido uma descoberta transformadora viver com menos, podendo prestar atenção nas (enormes) alegrias que antes ficavam escondidas nas singelezas do cotidiano. Uma revolução que ajudaria muitos a serem menos ansiosos com frustrações ou desejos de consumo que nos são quase que impostos pela publicidade. Um abraço!

    1. Um dia até falei para uma das leitoras que apesar de parecer bonito no texto, viver de forma frugal não tem nenhum glamour. Mas é uma vida de muito sabor e textura, de muito amor e experiência. Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s