Use o mínimo possível do tempo dos outros

hora trabalhada

Outro dia, conversando com as minhas amigas, percebi como eu não gasto dinheiro. Falei até orgulhosa para o meu marido, que ele deveria se orgulhar de mim (cof cof), já que sou uma mulher que não dá tantos gastos assim.

Eu aprendi a fazer as minhas unhas em casa, a limpar a minha pele. Eu aprendi a fazer colares, pulseiras e brincos, aprendi a fazer artesanatos. Aprendi a fazer pequenos reparos nas roupas, a incluir a limpeza da casa na rotina do dia-a-dia, a lavar roupa durante a semana, preparar comida no dia anterior para levar marmita ao trabalho. Eu aprendi a trocar o chuveiro, trocar lâmpadas, usar a furadeira, colocar prateleiras, pintar as paredes, consertar pequenas trincas, vazamento de torneiras. Eu aprendi a plantar temperos em casa. Eu aprendi a fazer pequenos móveis como uma mesa de escritório e uma mesa lateral para o sofá.

Talvez no Brasil temos o costume de terceirizar tudo pela mão-de-obra “ser barata”?.

Eu tenho muito carinho pelo dinheiro suado que recebo 1 vez por mês. E apesar de não me importar em gastar, não gosto de gastar mal o meu dinheiro. Por isso avalio muito bem antes de comprar ou contratar algum serviço. Tem que valer muito a pena.

Você sabe quanto vale a sua hora trabalhada?

Vamos considerar que uma pessoa recebe R$1.000,00 (líquido) todos os meses. Divida o salário por 22 (dias) para descobrir quanto recebe por dia. Depois divida por 8 (horas) para descobrir o valor da hora trabalhada. 

No exemplo acima daria: 

R$1.000,00 / 22 = R$45,45 (valor que recebe por dia trabalhado)

R$45,45 / 8 = R$5,68 (valor que recebe por hora trabalhada)

Uma pessoa que recebe R$1.000,00 que quer comprar um celular de última geração, terá que trabalhar 704 horas para conseguir pagar um celular de R$4.000,00… será que vale a pena?

Depois que aprendi a pensar desta forma, parei de comprar sapatos a R$250,00. Hoje calço sapatilhas que custam 20% desse valor e que cumprem a mesma função.

Muitas das coisas que eu aprendi, foi assistindo vídeos no YouTube. Você vai se surpreender como poderá economizar, aprendendo a fazer coisas que antes eram impensáveis.

~ Yuka ~

Anúncios

18 comentários sobre “Use o mínimo possível do tempo dos outros

  1. Yuka, voce é uma pessoa muito linda, inteligente, consciente, feliz e que nos faz feliz com todas as sua postagens ….eu aprendo muito com seus pensamentos, com as suas atividades…. e agora com as duas pequeninas… Parabéns para você!

    • Oi Camille, o que eu vou te falar aqui pode parecer esquisito, mas o que me fez mudar e caminhar rumo à simplicidade foi o amor pelo meu marido. Eu me sinto completa com ele que eu não vejo necessidade de consumir. Outro dia, uma amiga falou que ela sente um vazio dentro dela, e que por isso tem vontade de preencher esse vazio consumindo coisas. Não sei se isso faz sentido pra você, mas pra mim fez todo o sentido do porquê de eu ter deixado de ser consumista. Antes de viver com meu marido, eu adorava gastar, comprar roupas, sapatos, maquiagens, bolsas e eletrônicos. Se eu ganhava um dinheiro extra, só sossegava quando terminava de gastar esse dinheiro. Sobre vídeos e artigos, não tenho algo específico, mas gosto de colocar palavras aleatórias no Google e no YouTube para procurar textos e vídeos bacanas para ler/assistir. Também gosto muito de assistir vídeos do TED (inclusive sobre temas variadíssimos, ano passado assisti um vídeo sobre a importância das abelhas e desde então meu modo de olhar as abelhas mudou). Mas olha, vou pensar melhor sobre a sua pergunta, e se achar algum vídeo e texto bacana, compartilho aqui no blog, tá? Beijinhos.

  2. Realmente.Analisando friamente,percebemos a desvalorização de nosso trabalho no consumo irracional.
    Agora a meta é transferir esses valores aos nossos filhos. E protegê-los dessa enchurrada de dogmas consumistas.
    Bela reflexão.

    • É, Lana, minha filha tem 2 anos e 2 meses, e ela ainda não conhece lojas de brinquedos. Estamos tentando atrasar ao máximo essa influência exagerada ao consumismo. Vamos ver por mais quanto tempo a gente consegue segura-la rsrs.

  3. Yuka,
    Há algum tempo acompanho seu blog e me inspiro em você. Também aprendi a fazer minhas unhas, limpeza da pele, pinto meu cabelo em casa, faço a nossa comida… mas mesmo assim não consigo sair do vermelho! Tenho duas filhas, uma de 9 e outra de 1 ano, e a cada estação tenho que comprar roupas novas, porque nada serve. Já faz um tempo que não gasto comigo mesma, mas com as meninas e a casa estou gastando demais. Faço meu sabão caseiro, detergente, desengordurante e até o sabão da lava louças vou fazer em casa… Como faço para controlar os gastos e diminuir minhas contas?
    Agradeço se puder me indicar uma solução.

    • Oi Maristela, tudo bem com você? Sobre o conselho em relação a finanças, você já faz bastante coisa (unhas, sabão caseiro, detergente…). Não sei quanto você ganha e qual a sua despesa, mas ao contrário do que os consultores financeiros indicam (em economizar no cafezinho) eu sou daquelas em que acredita que as economias maiores é o que dá folga no orçamento. Descubra onde você gasta mais dinheiro e tente atacar por cada área. Por exemplo, se paga um aluguel, talvez seria mais interessante procurar um apartamento mais barato mudando de bairro, ou permanecendo no mesmo bairro, mas mudando para um apartamento mais modesto. Se tem um plano de saúde quarto, talvez seja interessante migrar para o plano enfermaria, ou até mesmo fazer portabilidade para uma empresa mais barata. Considero também a alimentação um item caro. Eu deixo para comer em restaurantes e lanchonetes somente em ocasiões especiais. Você tem comido bastante na rua? Eu tomo bastante cuidado para não desperdiçar comida que eu compro no supermercado, faço feira semanalmente, porque sai bem mais barato também. Se tem TV a cabo, talvez valha a pena cancelar e assinar somente a Netflix. Sobre as meninas, a diferença de idade entre as duas é bem grande, mas com certeza vale a pena guardar a roupa da filha mais velha para passar para a mais nova. Como elas são novas, compre roupas em lojas mais baratinhas, pois elas crescem muito rápido, não vale muito a pena comprar roupa cara nessa idade. Tente descobrir onde você gasta mais o dinheiro, muitas vezes, o que pesa no orçamento doméstico não são os gastos fixos (aluguel, condomínio, luz, água, gás…), são os gastos variáveis, geralmente aqueles gastos que vêm no cartão de crédito e que não damos muita importância (o suco que tomamos na rua, o lanche que comemos na padaria, o cinema, a loja de sapatos, a loja de 1,99, farmácia, papelaria, táxi…). É onde mora o perigo. Tudo o que eu compro, eu anoto. Desde as compras do supermercado até a pipoca do tio da praça. Assim, no final do mês, eu sei exatamente quanto eu gastei, e consigo avaliar onde estou gastando demais. É uma forma também de comparar os gastos dos anos anteriores, porque sem perceber, a gente vai aumentando os nossos gastos e é uma forma de apertar o cinto. Sei que no início é bem chato fazer essas anotações, mas garanto pra você que é uma questão de costume, e é uma das melhores formas de diminuir as suas contas. Boa sorte.

  4. Muito legal! Tb sou uma vez tudo é economizou bastante, mas ainda tenho q me organizar mais financeiramente! Aqui no Brasil temos a tendência a delegar muito trabalho a fim de q “sobre” mais tempo, mas aí nos matamos de trabalhar para pagar caro pela hora dos outros e o pouco tempo q sobra acaba sendo desperdiçado com bobeira! Ou com terapia rsrsrs! Encaro essas atividades do dia a dia e necessárias como terapia!! Bjsss!!

  5. Muito legal seu post, eu tenho um bebê de 1,4 anos, desde que ele nasceu estou tão perdida nos casos afazeres, não tenho tempo de fazer minha unha, cabelo, nem de arrumar minha casa, tb trabalho fora, assim como vc, só tenho o sábado e domingo, tive que apelar pra uma faxineira quinzenal… Tenho DDA, no trabalho eu vou bem, pq tenho rotina, mas casa….. Vixi… Bjs

    • Oi Andreia. Eu imagino mesmo a correria com bebê pequeno em casa. Tenho 2 em casa e parece que passou um furacão rsrs. O que me salva aqui é que meu marido faz muitas tarefas de casa, desde passar roupa, dar banho nas crianças, até lavar banheiro. Também já desencanei de muitas coisas como por exemplo não passar ferro nos lençóis, toalhas e algumas roupas. É isso que me faz ter um pouquinho de tempo. Eu acho válido gastar dinheiro em coisas que a gente ganha tempo. Nesse exemplo mesmo que você falou da faxineira quinzenal, contratando-a faz com que você ganhe tempo para fazer outras coisas (como brincar com seu filho) com o tempo que estaria gastando para limpar a casa. Um grande beijo!

  6. Pingback: Links interessantes da semana #25

  7. Descobri o seu blog estou amando, eu faço anotações em um caderninho rsrs e faço o controle acirrado das minhas contas e com isso tenho conseguido realizar alguns objetivos como viagem.

    • Oi Angela, também tenho anotado meus gastos, só que uso um aplicativo de celular. Anotar os gastos é a melhor forma de termos real consciência em onde gastamos nosso rico dinheirinho. Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s