Montando um enxoval minimalista para a segunda bebê

captura-de-tela-2016-12-07-as-16-40-40

A querida leitora Rosana me pediu para escrever um post sobre como eu montaria um enxoval minimalista, desta vez para a minha segunda filha.

E para isso, resolvi resgatar o meu primeiro post sobre o tema: “Montando um enxoval minimalista para o bebê”.

Uma das perguntas que a leitora fez, foi se eu tive algum item que antes eu não tinha incluído e que incluiria, ou algum item que eu comprei e achei desnecessário, se eu faria o estoque de fralda novamente, se valeu a pena fazer chá-de-bebê. As respostas estão logo aí embaixo:

Apesar de algumas controvérsias, eu não vou comprar roupas novas para a minha bebê, pois eu tenho muitas, muitas roupas. Algumas já usadas pela filha mais velha, outras, ainda novas. Por conta disso, não vejo necessidade de comprar roupas novas só para dizer que são novas. Vou separar as roupinhas que a minha filha mais velha usou, lavar, passar, dobrar com cuidado, e tenho certeza que vai bater aquela saudade gostosa, de lembrar que a minha filha já foi daquele tamanhinho, e que agora, uma outra vida está para chegar.

A única coisa que estou pensando seriamente em comprar, é 1 body novo para levar na maternidade. Eu estou guardando o primeiro body que a minha filha usou na maternidade. E gostaria de guardar o primeiro body que minha segunda filha irá usar na maternidade. Quero olhar para o body e lembrar de cada uma das filhas, para isso, quero ir na loja e escolher a peça pensando nela.

Então vamos lá para a lista:

– Berço, colchão, 2 lençóis e 1 protetor de colchão

Por saber que está vindo uma outra filha, eu já me adiantei e comprei uma cama de solteiro bem baixinha, para que ela não ficasse com ciúmes de perder o berço (e ainda mais a atenção dos pais), e comecei a fazer a adaptação para a cama nova, que aliás, ela adorou. Pedi para o meu marido desmontar o berço e guardar longe da vista dela, e só montaremos um pouco antes do nascimento da segunda filha. Ou seja, continuaremos com o mesmo berço, com o mesmo colchão, os mesmos lençóis e o mesmo protetor de colchão. Como minha filha frequenta a creche, eu tive que comprar mais 2 lençóis para levar na malinha dela. Estou considerando 2 lençóis, mas só porque tenho uma máquina de lavar roupa que lava e seca. Na urgência, consigo colocar o lençol para secar. Se eu não tivesse essa máquina, eu teria comprado mais 1 ou 2 lençóis, pois havia noites em que a fralda vazava e tinha que trocar o lençol de 2 a 3 vezes. Não senti falta de protetor de berço (kit berço), saia para berço, travesseiro, fronha, cobertor para deixar na cama, mosquiteiro, nem ursinhos de pelúcia decorativo.

– Carrinho de bebê e colchonete para carrinho

Conheci muitas pessoas que tiveram que trocar o carrinho de bebê quando a criança havia completado 8 meses, 1 ano de idade, por causa do modelo do carrinho. Eu tinha comprado um modelo que deita bem, só que era um pouco dura para recém-nascido, por isso comprei o colchonete para carrinho. Eu ainda estou usando o mesmo carrinho, só que já sem o colchonete, e não me arrependi de ter comprado esse modelo.

– Sling e canguru

Vou manter o sling que foi muito útil em bebê recém-nascido e o canguru para quando estiver mais firminha. Aliás, usamos o canguru até hoje.

– Banheira

A banheira foi bem útil, já o balde eu não incluiria na lista, pois depois que o bebê completar 6 meses, não caberá mais no balde. Depois ganhamos uma banheira um pouco mais funda, por isso acabamos nos desfazendo da banheira anterior, mas se não tivesse ganhado a nova banheira, ainda estaria usando a mesma.

– Sabonete líquido, creme para assadura, cortador de unha, cotonete, algodão

Minha opinião continua a mesma do post anterior.

– Fraldinhas de pano para limpar boca

Eu tinha falado 6 unidades, mas hoje eu vejo que tenho mais, acho que tenho uns 10. É bem útil, uso para limpar a boca, limpar a mão, secar o suor, na hora de passear, etc.

– Fraldinhas de pano maiores para forrar carrinho

Eu tinha falado 2 unidades, mas eu só usei quando a minha filha era recém-nascida. Hoje, por exemplo, não uso mais. Mas eu manteria mesmo assim na lista para bebezinhos.

– Toalha fralda

Eu manteria em 2 unidades, pois logo a criança cresce e passamos a usar toalhas normais.

– Trocador portátil

Uso o trocador que eu mesma costurei. Muito útil, uso até hoje. Eu não compraria aquele trocador que fica em cima da cômoda, porque depois que o bebê cresce, trocamos mais  cima da cama mesmo.

– Mantas

Ainda concordo em ter algumas, de várias espessuras, mas a manta grossa eu não usei ainda pelo medo do sufocamento. Eu não a cubro na hora de dormir, apenas coloco roupas quentinhas. Só cubro se for uma mantinha mais fina.

– Roupas

Como eu terei novamente uma menina e praticamente no mesmo período (a primeira nasceu em maio, a segunda está prevista para nascer em abril), não vou comprar nenhuma peça de roupa nova.

– Capa para amamentação, absorvente para seios

Não precisa de uma capa para amamentação. Eu coloco um paninho leve por cima do meu ombro.

Comprei só 1 caixa de absorvente para os seios. A produção de leite logo se equilibrou. Aliás, até sobrou, então desta vez vou usar os que já tenho.

– Fraldas descartáveis e lenço umedecido

Vou novamente fazer o chá de fraldas no meu trabalho. Da outra vez ganhei fraldas para mais de 1 ano e meio de uso e valeu muito a pena, mas só porque eu organizei o meu chá-de-bebê de forma muito econômica. Se gastar muito, não vale a pena fazer o chá. Melhor fazer as contas e verificar se vale a pena ou não.

Apesar de muitas mães amarem lenço umedecido, eu prefiro o algodão com água. Então quase não usei, e as que ganhei, acabei doando para amigas.

– Outros itens

Minha cunhada me deu o extrator elétrico de leite. Esse foi bem útil quando eu voltei a trabalhar. No momento, emprestei para uma colega de trabalho, mas um pouco antes do parto, vou pedir de volta.

– O que eu tive que comprar

Comprei 100 cabides pequenos de bebê para pendurar as roupinhas no guarda-roupa. E vou usar esses mesmos cabides para a bebê e acabei comprando 50 cabides infantis para a minha filha mais velha.

E também 2 luvas pequenas para recém-nascido. Eu não sabia, mas o bebê nasce com as unhas bem afiadinhas. Tive que comprar na própria maternidade algumas luvas para ela não machucar o rosto. Aliás, levem esse item na bolsa da maternidade se não quiser pagar uma fortuna na loja da maternidade.

Esses foram os gastos principais. No meu caso, não houve muitos imprevistos, nem arrependimentos. Acredito que para mim este enxoval minimalista caiu muito bem para o meu estilo de vida.

Para quem tiver interesse, há ainda este post que fala sobre os itens que não comprei: “O que custa mais caro? Ter um filho ou a vaidade dos pais?”

~ Yuka ~

Anúncios

10 comentários sobre “Montando um enxoval minimalista para a segunda bebê

  1. Que legal, Yuka, estava esperando muito por este post 😊
    Eu adorei sua lista e a minha é bem parecida.
    Malas e bolsa de bebê vc comprou? Não tô lembrada. Eu quero levar a que já tenho, acho um dos itens mais inúteis da lista (e caros) rss
    Pomadas de prevenção acho que vou comprar uma ou duas, me falaram que tem bebê que assa fácil e é bom prevenir.
    Quanto às roupas, minha intenção é 8 de cada tamanho, 8 calças, 8 macacões, 8 bodies (mas ganhei muitas camisetas). Já que tenho lava e seca que é uma mão na roda nestas horas, acho que não precisa muitas peças. E pretendo lavar roupas todos os dias, pra usar menos a função secagem.
    Na minha lista tem só tamanho P, já que só saberemos o sexo quando nascer, as roupas maiores compraremos depois 😊
    Pretendo usar fraldas de pano modernas a partir do 2° mês.
    Obrigada pelo post, sempre aprendo muito com vc 😚😚
    Bom final de gestação 😘

    • Oi Rosana, eu ganhei a bolsa e a mala de maternidade, por isso não precisei comprar. Esse fim de semana estava arrumando o guarda-roupa para a bebê que está para vir. E olha, até eu me assustei com a pouca quantidade de roupinhas que tinha rsrs. Mas na época a quantidade deu conta do recado. Acho que 8 de cada peça um número bom, se achar que precisa mais, depois você compra. Eu fiz isso, como era mãe de primeira viagem, levei meu marido na loja de roupinhas para bebê e mostrei o que precisaria comprar SE a quantidade que eu tinha fosse insuficiente. E no final, ele nem precisou passar na loja. Também deixo para usar a secadora só quando acho que não vai dar tempo de secar. No dia-a-dia, seco tudo no varal mesmo. Que legal que você vai usar fraldas de pano, quem usa, morre de amores. Dizem que são maravilhosas, principalmente para a pele do bebê que consegue respirar. Um grande beijo!!!!

  2. Oi Yuka, eu comprei bastante macacão e hoje se estivesse grávida novamente, focaria mais nos bodies e calças (sem pé, para usar com meia), que é o que eles usam mais e suja bastante.
    Dos itens que comprei e não compraria novamente: almofada de amamentação, porque dá para usar qualquer uma que se tem em casa e eu comprei uma da Chicco, grandona, que nunca consegui usar, acabei doando na escola da minha filha; sling: não teve jeito da minha filha querer ficar nele; protetor de berço: eu que costurei o enxoval todo dela, usamos bastante o protetor, mas sinceramente é desnecessário.
    Dos itens que eu comprei e não me arrependo: carrinho: também pensamos a longo prazo e usamos o mesmo carrinho até hoje (ela está com 1a10m); babá eletrônica: desde que viemos da maternidade que ela dorme no próprio quarto e acho que a babá é o item que mais usamos desde que ela nasceu. Não só à noite. Meu apto é relativamente grande e graças à babá conseguia fazer almoço e outros coisas enquanto ela tirava as sonecas. Compramos um modelo simples, com câmera mas sem frescuras, excelente!
    Também comprei mais paninhos de boca do que fraldas grandes. Agora não uso mais os de boca, mas minha filha adotou a fralda grande como objeto de transição e precisei comprar mais umas.
    Travesseiro nunca usamos, nem sobre lençol, edredom, etc.
    Dá para fazer mesmo um enxoval bem enxuto e comprar outras coisas à medida que houver (se houver) necessidade.
    Abraço,

    • Oi Bruna. Muito legal suas observações. Você falando do sling, percebi como cada bebê é diferente… a minha filha amou o sling (até uma certa idade, depois passou a ficar muito quente pra ela ficar colada no meu corpo, já que ela é muito calorenta). Lembro que muitas mães falavam super bem do balde ofurô, que acalma, que o bebê fica quietinho, até dorme. Comigo não deu muito certo, ela tinha medo, chorou muito rsrs. Acho legal a gente ir compartilhando o que serviu para uma e o que não serviu para outra, pois assim, quem lê os comentários, têm uma visão mais ampla do que é a expectativa e a realidade. E assim as pessoas vão ajustando a lista conforme a própria necessidade (que nem o seu caso de que a câmera foi super útil para te dar liberdade para fazer as coisas da casa!). Um grande beijo.

      • Oi, legal ler os comentários que as outras pessoas deixam, eu entro pra ver a opinião de outras pessoas ☺
        Mais uma dúvida que me surgiu: vc lavou as roupas do teu bebê junto com as suas? Teve um cesto de roupas separado para as roupas do baby? Usou sabão especial? Muitas dúvidas hehe 😚😚😚 Bjs

      • Oi Rosana, eu lavei tudo junto sim. Eu e meu marido não trabalhamos em local que a roupa suja muito ou é contaminada (por exemplo: obras ou hospitais), então não vimos necessidade de lavar a roupa separado. Isso facilitou muito na logística. Claro que tinha horas em que tinha tanta fraldinha e roupa suja que eu precisava ligar a máquina só para lavar as roupinhas da minha filha. O sabão eu usei o normal mesmo, o que eu sempre uso para a família. Só reduzi bem o amaciante por causa do cheiro, achei meio forte para bebê. Teve uma época que eu substituí o amaciante pelo vinagre, foi muito bom. Hoje já voltei para o amaciante, porque eu gosto muito do cheirinho rs. Tem bebês que possuem a pele bem sensível, o que não foi o caso da minha filha. Então o ideal é ir analisando caso a caso. Um beijo!

  3. Tenho uma filha de 8 anos e outra de 2, guardei tudo da minha primeira filha por 6 anos e valeu muito, muito apena! Usei praticamente tudo, e agora estou doando os itens, pois ainda ficaram em boas condições. Também ganhei muita coisa boa usada e usei tudinho! Também não me importei com as opiniões dos outros…Um forte abraço!

    • Oi Jucélia, pois é, a gente aproveita muito mesmo quando guardamos as roupinhas, o carrinho, o berço, etc. Que legal que você guardou tudo. Eu tive a minha segunda filha muito rápido, mas também teria guardado tudo se fosse esperar por mais tempo. E posso te falar? Não vejo a hora da minha bebêzinha usar as roupinhas que minha filha mais velha usou… vai dar uma saudade gostosa, uma nostalgia 🙂 Beijos.

  4. yuka, acompanho seu blog e nunca comentei.. já pensou em usar fraldas de pano e diminuir ainda mais o consumo? principalmente pelo volume de lixo gerado – que é insano de grande – e a dificuldade de decomposição dos materiais das fraldas descartáveis.. 😉

    • Oi Thaís! Pra ser bem sincera, já pensei em passar a usar fraldas de pano diversas vezes. Cheguei a pesquisar, olhar preço, modelos, mas acabei usando fralda descartável para a minha filha, principalmente por causa do chá-de-bebê que faço no meu trabalho. Nesse chá-de-bebê, ganha-se muita fralda (pra mais de 1 ano de uso), e no fim fiquei na fralda descartável mesmo. Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s