Avalie: você gasta sua energia na causa ou na conseqüência?

Olá pessoal!

Queria compartilhar com vocês uma coisa que tenho percebido com uma certa frequência.

– As pessoas estão reclamando mais. –

Quando se reclama por muito tempo, reclamar vira costume, e é disso que temos que tomar cuidado.

E para tentar administrar melhor a minha vida (sem reclamar tanto), gosto muito de trabalhar com o conceito causa e conseqüência (causa e efeito / ação e reação).

Antes de fazer alguma coisa, sempre paro e penso: se é causa ou se é conseqüência.

Por exemplo: se percebo que tenho ficado irritada durante os meus dias, tento avaliar a causa da minha irritação. Não adianta fazer massagens, fazer terapia, tomar remédios se a causa da minha irritação é o trabalho. Enquanto não resolver a causa da irritação, não adianta gastar energia na conseqüência.

Quantas pessoas você conhece que está insatisfeita no relacionamento? Continuar com uma pessoa, mesmo não amando só para não se sentir sozinho? Pense assim: se quer ter como conseqüência uma família, precisa avaliar se está com a pessoa certa. Permanecer com uma pessoa que você não ama, só para não ficar sozinho pode até solucionar o problema de imediato, mas a longo prazo, estará sozinho, pois a chance de ter uma família unida diminui se não houver amor.

Quantas pessoas você conhece que reclama do salário baixo, mas anda de carrão, mora em um bairro caro, coloca os filhos numa escola cara, comendo em restaurantes toda semana (ou até mesmo todo dia)? Talvez o problema todo não seja o salário baixo (que nem é tão baixo assim), e sim o padrão de vida.

Para quebrar esse círculo, antes de mais nada, é muito importante fazer uma avaliação crítica do problema. Fazer diagnóstico se é causa ou consequência não é tão simples como parece. Exige paciência, pois muitas vezes não dá para distinguir com clareza a origem do problema.

~ Yuka ~

Anúncios

8 comentários em “Avalie: você gasta sua energia na causa ou na conseqüência?

  1. Oi Yuka, Tudo bem 🙂
    Nossa adoreiii esse post (aliás adoro todos kkkk) já compartilhei. Você tocou em um assunto que de certa forma mexe com todos. Muitas vezes a gente acaba desperdiçando o nosso tempo e energia com coisas desnecessárias. É hora de parar, pensar e refletir e encontrar uma solução melhor para usar a nossa energia de forma produtiva.
    De uns tempos para cá tenho pensado muito nisso, resolvi enxugar algumas coisas como, não ter mais redes sociais (que de social não tem nada rs). Só blá blá desnecessário.
    Resolvi ficar com o Blog para seguir postando sobre meus artesanatos (e falando nisso adoraria um post sobre artesanatos aqui) e o Pinterest (este mais para ter como inspiração!).
    E só sabe… eu já tenho a casa para cuidar, filhos, marido ….quero ter tempo para produzir mais trabalhos artesanais e tempo para me cuidar que me deixo muito de lado. Depois que a gente se torna mãe parece que esquecemos do nosso EU. Preciso trabalhar isso!
    Minha nossa falei um tanto rs.
    Quero lhe agradecer, dizer meu muito obrigada por dividir conteúdos que só vem para somar na minha vida.
    Um beijos e um abração !

    Dri 🙂

    1. Oi Adriana. Pois é, também sinto isso, tenho marido e filha pra cuidar, uma casa para cuidar, não sobra muito tempo mesmo. Tanto que já falei pro meu marido que minha próxima mega agora é tentar me desconectar ainda mais da internet. O blog vai continuar, mas quero acessar menos a internet, sabe? Tenho me sentido um pouco saturada com os excessos de noticiários. É muita informação pra pouco tempo. Quero dar uma pausa, filtrar melhor, ter um tempo para ficar à toa (sem acessar a internet, claro). Beijinhos.

  2. Yuka, boa tarde querida!

    Eu acredito que o problema não está em saber distinguir a causa, eu penso que as pessoas até saibam da causa, mas não querem dar o braço a torcer. Às vezes admitir que fez uma escolha errada é muito doloroso e as pessoas tendem a evitar o conflito a qualquer custo, mesmo que isso reflita em reclamações e problemas de saúde. Em um mundo em que se vive de aparências, como dar o braço a torcer que ter mudado de bairro fez aumentar as despesas, então não há mais dinheiro para frequentar restaurantes e teatros como antes? Mais fácil reclamar da roubalheira e da inflação, né?! Como admitir para a sociedade e para a família que a escolha não foi bem acertada, depois daquela festa imensa de casamento? E profissão? Como admitir que escolheu a carreira errada? E ainda mais quando se tem um alto rendimento com essa carreira, como abrir mão desse rendimento, se este é o que sustenta o padrão de vida da família? São tantos exemplos…
    Eu acredito que o problema mesmo é enfrentar a reação das outras pessoas quando tomamos uma atitude que ‘foge do script’. Eu admiro e me inspiro em pessoas que conseguem mudar o status quo, mesmo sem o devido apoio de pessoas próximas. É preciso bastante coragem pra mudar Yuka. Tento viver sempre perto delas, porque a gente sempre se inspira a viver melhor, independentemente do que os outros pensam. =)

    Beijo grande e boa semana =)

    1. Oi Mariana. Acho que você tocou no ponto nevrálgico. É difícil mesmo admitir uma escolha errada. Mas reconhecer a escolha errada é o primeiro passo para a mudança. Vejo algumas pessoas reclamando da vida, da família, do trabalho, da falta de dinheiro, da falta de amor, mas eles sempre querem a mudança do outro. E não percebem (ou não querem perceber) que a mudança muitas vezes precisa partir de nós mesmos. Adorei seu comentário. Achei extremamente pertinente. Um grande beijo.

      1. Bem colocado Yuka 🙂
        O sonho de toda pessoa é ganhar na loteria, isto é, não mudar nada e um fator externo vir e resolver todos os problemas. Tem diversas loterias que a gente gostaria de ganhar (e sem apostar! hehe). Uma delas é que os outros resolvessem nossos problemas…
        Talvez o medo possa ser útil, mas às vezes (quase sempre) é uma forma de autosabotagem..
        Continue compartilhando seus posts! Beijo grande!

  3. Ola Yuka! Muito obrigada pelo texto, vc tocou num ponto realmente importante; parece que temos “retrabalho” constantemente…. Sendo que podemos simplificar e viver melhor, aproveitar de fato o que é importante. Parabéns e gratidão por dividir conosco, boas ideias, sentimentos e pensamentos.

    1. Olá, a ideia é essa mesmo, tentar analisar onde gastamos nossa energia de forma desnecessária. Como disse no post, não é fácil fazer isso. Mas é muito legal quando conseguimos eliminar um problema. Um grande beijo pra você.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s