O exercício de viver com menos

Captura de Tela 2016-05-10 às 17.01.06.png

Digo exercício, porque viver com menos é uma escolha que fazemos diariamente.

Viver com menos não é uma tarefa fácil. Significa viver contra a maré.

Além das propagandas de televisão, internet, outdoor, revistas, há as propagandas ditas “silenciosas”. Uma simples ida ao supermercado pode ser uma tentação: uma embalagem colorida para chamar a atenção das crianças (e também dos adultos), uma promoção leve 3 pague 2, enfim, uma infinidade de oportunidades para “viver com mais”.

Não podemos esquecer das opiniões dos familiares, amigos e colegas, no estilo “pra que ter de graça se podemos pagar?”.

Quando decidimos viver com menos, as escolhas vão se tornando cada vez mais fáceis, pois são poucas as decisões que devemos tomar.

Vou dar um exemplo para tornar mais fácil o que estou querendo dizer.

Se ao invés de eu comprar um carrinho de bebê muito mais equipado do que a minha necessidade, o que acontece? Provavelmente vou desembolsar uns R$3.000,00. Se eu tivesse um carro, provavelmente teria que trocar de carro com um porta-malas maior. Um carro maior gasta mais gasolina. O IPVA vai aumentar, inclusive o seguro, etc. Com um carro novo e maior, vou parar de estacionar na rua e começar a pagar estacionamento.

Viu que uma simples decisão de comprar algo inocente pode desencadear uma série de fatores?

Antes de decidir viver com menos, eu tinha muitas roupas, muitos sapatos, bolsas e maquiagens, mas parecia que nunca era suficiente. Sempre queria comprar mais e mais.

Tinha uma ânsia por espaço, queria um guarda-roupa maior, uma sapateira maior, uma estante maior, uma casa maior. Perdia um tempinho de manhã escolhendo roupas, combinar sapatos com bolsas, acessórios etc.

Quando parei para analisar cada objeto que eu tinha, percebi que eu tinha muitas coisas que não utilizava e também muitas peças parecidas. Ou seja, eu não precisava de mais coisas, muito menos de mais espaço. Eu precisava organizar a minha vida e aprender a admitir que eu já tinha o suficiente.

Ter reduzido meus pertences para um número que é confortável pra mim foi libertador, porque hoje eu sei o que eu preciso e o que não preciso.

~ Yuka ~

Anúncios

13 comentários sobre “O exercício de viver com menos

  1. Yuka, tudo bem? Como sempre, seus textos são ótimos. Vc disse uma palavra que acredito ser a que define “o viver com menos” que é libertador. Pra mim, é justamente isso. Hoje quando vou a lugares muito desorganizados e casas com tanta tranqueira, acabo me sentindo sufocada. Bjus tudo de bom.

    • Oi Thaís. Sim, uso sempre essa palavra “libertação” porque é o que eu sinto. O minimalismo me libertou do consumismo, do excesso, da competição, do supérfluo. Um beijão.

  2. Quando escolhi viver somente com o essencial , achei que foi a melhor escolha que fiz e não me arrependo jamais…compro o necessário e não sinto falta de consumir desnecessariamente. Crio meus filhos no mesmo ritmo explico os porquês e no fim eles compreendem 😉
    E assim vamos seguindo….leves e felizes !
    bjsssssssssss

    • Oi Adriana, eu sempre digo por aí que viver com o essencial não é para qualquer um. Ninguém questiona se você vive com consumismo, mas todos começam a questionar se você decide viver com menos. Que legal que seus filhos entendem seu estilo de vida. Eu também pretendo explicar para a minha filha o porquê de não termos mais coisas e espero que ela consiga compreender. Um beijão.

  3. Yuka adoro seus post. Realmente é um exercício diário mesmo, mas eu adoro. O minimalismo tem me feito muito bem, hoje mesmo estava fui ao centro a procura de algo e acabava dando aquelas olhadinhas nas roupas e tal, mas sempre dizendo para mim mesma que eu não precisava daquilo e que eu só iria comprar o que eu precisava, uma pena que não encontrei.

  4. Estou nessa jornada a algum tempo, olha ele de novo , sempre o tempo, é o que de fato procuro,e procuro sempre possuir o que de fato, me é útil. Aprender com a Cultura dos índios, que não acumulam, vivem apenas com “Utensílios”
    Excelente texto. Parabéns

    • Oi Alexandre. Não acumular é uma tarefa que requer disciplina e criatividade. É aprender a enxergar o que um objeto pode oferecer além daquela determinada tarefa. A maior recompensa em viver com menos é poder poupar dinheiro e tempo de vida. Um abraço!

  5. Pingback: Retrospectiva dos meus posts de 2016 | VIVER SEM PRESSA

  6. Pingback: O exercício de viver com menos – Mude Seu Estilo de Viver

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s