O machismo começa na infância?

criança brincando de passar roupa

Sempre ouço amigas e colegas reclamando que os maridos não ajudam em casa. Ou que até ajuda, mas a divisão das tarefas não é tão equilibrada, sempre pesando mais para o lado da mulher.

Já parou para pensar que talvez isso possa ser uma consequência das nossas atitudes?

Toda vez que uma criança do sexo masculino é reprimida pelos familiares ou amigos de brincar de casinha, de pentear o cabelo de uma boneca, vesti-la, segura-la no colo, coloca-la para ninar, brincar de passar roupa, andar com carrinho de supermercado, etc., intimamente, estamos falando que estas atividades não são adequadas para um homem, e sim, são tarefas exclusivas da mulher.

Esta criança cresce aprendendo de que não pode gostar de rosa, de flores e de laços. E cresce sabendo que há distinção de tarefas para homens e mulheres.

Ao definir tarefas desta forma, eu acredito que a chance desta criança se tornar um homem que não irá ajudar nas tarefas de casa serão maiores.

Imagine comigo: um menino que brinca de boneca pode se transformar em um futuro pai que dará colo para o seu filho. Um menino que brinca de fazer trancinhas nas bonecas, saberá naturalmente fazer tranças no cabelo da sua filha. Um menino que brinca de passar a roupa e limpar a casa, aprende desde pequeno que essas tarefas não são exclusivamente femininas. São tarefas dos dois.

Nós impomos que menino vista azul e menina rosa. Que menino brinca de carrinho e a menina de boneca. Que menino tenha uma caixa de ferramentas e a menina um kit de panelas. São estereótipos criados há muitos anos e continuamos sustentando, e pagamos um preço muito alto depois.

Será que estamos colaborando para perpetuar uma sociedade machista? Precisamos avaliar com carinho, pois a infância é o primeiro passo onde podemos mudar essa percepção.

Aqui em casa quem tem habilidade para pintar parede, trocar o chuveiro, montar um móvel, usar a serrote e a furadeira sou eu.

Já o meu marido é muito caprichoso nas tarefas de casa como lavar o banheiro, limpar a casa, lavar a louça, etc.

Ele não é menos homem por gostar de uma vassoura, nem eu sou menos mulher por ter uma caixa de ferramentas. Tentamos não criar estereótipos. Cada um executa o que faz de melhor.

Quem sabe não chegou a hora de dar uma boneca para o seu filho? Ou um carrinho para a sua filha?

~ Yuka ~

Anúncios

11 comentários sobre “O machismo começa na infância?

  1. Nossa, que coisa, hj entro no seu blog depois de umas semanas e me encontro com este é o post anterior tão ligado ao meu presente! Hj fui comprar com a minha sogra no Brás algumas coisinhas para os gêmeos que nascem em julho, um menino e uma menina. Eu odeio rosa, mas odeio com todo meu coração. Encontrar roupinhas de menina que não fossem rosa ou desenhos ou babados ou decoração brilhante foi quase impossível. Peguei uma mantinha de cor amarela para a minha menina e a vendedora diz: ah, não, olha, tem carrinhos. E eu perguntei: e qual seria o problema? Devo admitir que poderia ter sido mais simpática na minha resposta mas estava cansada de ver produtos “para meninas e para meninos”, com uma distinção de cores, desenhos e outros aspectos como frases “a minha princesa” ou “o homem da casa”. Eu tive que ceder a alguns produtos “para meninas” que a avó quis dar de presente mas levei a mantinha de carrinhos para a minha filha…:-)

    • E você vai ver que será quase inevitável não vestir seus filhos conforme a sociedade dita. Essa semana fui comprar umas blusas de frio para a minha filha. Não havia um único moletom neutro (azul marinho com bolinhas brancas; ou branca com listras pretas, por exemplo). E tive que comprar blusas cor-de-rosa por falta de opção…

  2. É mesmo, Yuka! A mudança de atitudes começa em casa, logo cedo e pelo exemplo, afinal criança é como uma esponja que observa e absorve tudo que vê ou ouve!

  3. Pingback: Leituras da(s) semana(s) – Links acumulados | Frugalidades

  4. otimo texto Yuka! tenho uma menina de 10 anos e um menino de 3 anos. Eles se divertem juntos, ela brinca de carrinhos, anda de skate, ele brinca de boneca com ela, de faz de conta. claro que eventualmente eu o vejo com seu martelinho “consertando” a cama da boneca rss. Os dois tem tarefas de acordo com as sua idade e conforme ele crescer, vai ter as mesmas tarefas domésticas. Minha sogra fez assim com seus 3 filhos homens e hoje sou grata a ela por isso.

    • Oie! Olha aí que lindo isso os dois brincando juntos, sem preconceito se é brincadeira de menina, se é brincadeira de menino. Essas pequenas atitudes de não podar a criança, é que pode fazer no futuro uma mulher usar a furadeira e o homem a dividir as tarefas de casa e ser um ótimo marido e um ótimo pai. Sua sogra já era uma pessoa evoluída para a época dela rsrs. Um beijo.

  5. Pingback: Retrospectiva dos meus posts de 2016 | VIVER SEM PRESSA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s