Ela nasceu…

IMG_5115

Uma leitora me escreveu para informar que eu não havia falado que minha filha tinha nascido. Voltei alguns meses para olhar os posts e olha só que mancada, e não é que esqueci de falar mesmo? rsrs

Sendo assim, vou comentar brevemente como foi, tá?

Desde o início da gestação eu tinha preferência por parto normal, mas sabia que o número de cesáreas nas maternidades privadas beirava os 90%. Então meu obstetra falou que chegar na maternidade no momento certo é o que pode fazer diferença para ter um parto normal. Isso porque se chegar cedo demais, a equipe de enfermagem começa a realizar procedimentos para induzir as contrações e se mesmo assim não houver dilatação, podem recorrer à cesárea.

Sabendo disso, resolvi controlar as contrações em casa até o limite, e só cheguei na maternidade quando os intervalos das contrações estavam em 10 minutos.

O meu parto foi calmo, com os médicos e equipe de enfermagem me assessorando e após 3 horas, ela tinha nascido.

Desde então, já se passaram 2 meses e meio, e descobri que sou uma mãe tranquila. Tenho lidado bem com a rotina de trocar as fraldas, dar de mamar, brincar, dar banho, fazer dormir, etc. Nesse meio tempo, encontro tempo para costurar e cozinhar, que são as coisas que gosto de fazer.

Meu marido me ajuda quando está em casa, desde trocar a fralda, fazê-la arrotar, dormir. Também cozinha, limpa a casa, enfim, somos uma equipe.

Ela tem sido uma bebê calma e por incrível que pareça, ela quase não chora e antes de completar 2 meses, já dormia a noite toda: mama pela última vez às 23h e acorda às 6h30~7h.

Tento não seguir nenhuma teoria para não me deixar maluca. Por isso ouço, avalio, mas sigo meu instinto.

Falo isso porque eu comecei a folhear alguns livros, em especial o Encantadora de Bebês. E o fato de não sair conforme planejado me frustrava e eu comecei a me cobrar por não estar dando certo. Por isso larguei mão das literaturas e comecei a prestar mais atenção nos sinais da bebê, e com isso aos poucos, estou conseguindo saber quando ela está irritada, com sono, com fome e quando está entediada.

Está sendo muito gostoso ter uma pessoinha tão pequena e delicada em casa.

~ Guta ~

Facilitando a troca de fraldas

IMG_5225

Considerando que uma mãe (ou pai) de um recém-nascido troca umas 8 fraldas por dia (às vezes até mais), fiquei pensando de que forma poderia facilitar e tornar mais prática as trocas de fraldas.

Pensei em comprar um trocador para colocar em cima da cômoda, mas como eu não gosto de fazer as coisas em pé, o que deu mais certo para mim foi montar uma Cesta para Troca de Fraldas para poder trocar em cima da cama. Esse cesto me dá a liberdade, inclusive, de fazer as trocas em qualquer cômodo da casa (em cima da cama, no sofá, no colchonete etc) já que tenho tudo o que preciso sempre em mãos.

Sem esse cesto, eu ficava um pouco perdida, porque uma hora o creme estava no banheiro, outra hora na sala, ou esquecia de pegar a fralda limpa e até juntar tudo, o algodão molhado com água já estava frio.

Esse cesto compõe de:

  • Pote onde guardo algodão
  • Fraldas descartáveis
  • Álcool em gel para fazer a assepsia das mãos, caso necessário
  • 1 garrafa térmica com água morna
  • Toalha pequena para enxugar as mãos, caso necessário
  • Potinho para colocar a água morna
  • Creme anti-assaduras

IMG_5224

IMG_5226

IMG_5228

IMG_5227

O trocador portátil eu deixo dobrado do lado do cesto.

Primeiro eu estendo o trocador portátil em cima da minha cama.

Pego a garrafa térmica e despejo um pouco de água morna no recipiente, molho o algodão e limpo a bebê, passo o creme anti-assadura, coloco a fralda e pronto.

Se precisar secar a minha mão, uso a toalha pequena.

Tudo num único lugar!

~ Guta ~

Como aproveitar seu batom até o final

IMG_5429
Dando continuidade ao post “Você usa seus cremes até o final?“, desta vez, a bola da vez são os batons.

Você sabia que quando terminamos de usar um batom, mais de 1/3 dele fica escondido na parte interna da embalagem? Isso significa que jogamos fora pelo menos 33% do dinheiro que pagamos pelo batom.

Por isso quando eu termino de usar os batons, retiro todo o conteúdo restante da embalagem com a ajuda de um palito de metal (você pode usar um palito de dente).

Na foto abaixo, o batom que está à direita está novo, só pra confirmar que jogamos mais de 1/3 do batom no lixo.

IMG_5430

IMG_5431

Para facilitar na hora de usar, guardo nestes potinhos que comprei em lojas de perfumaria ou em lojas de embalagens plásticas.

Identifico a cor do batom na tampa do pote para não confundir e carrego na minha necessáire. Na hora de usar, utilizo um pincél próprio para os lábios.

batom

Dura uma eternidade. Esses aí da foto eu deixo na necessáire do meu trabalho.

~ Guta ~

Inspiração para bolo de casamento

Continuando um pouco sobre como foi o meu mini-casamento (mini wedding), hoje vou falar sobre a escolha do bolo.

Navegando pela internet para procurar um modelo de bolo, eu fiquei muito encantada com a delicadeza deste pequeno bolo:

bolo inspiração

Achei gracioso. E a partir desta foto, pedi para uma confeitaria criar um bolo de dois andares para ficar com cara de bolo de casamento, que ficou assim:

bolo casamento

Para a parte interna do bolo, tinha visto na internet bolos em degradê:

bolo inspiração 2

E então o nosso bolo também ficou em degradê:

bolo casamento 1

Como o casamento tinha em torno de 30 convidados, a parte de cima do bolo foi cenográfico, e a parte de baixo, o bolo verdadeiro hehehe.

Foi lindo! E o bolo estava uma delícia!

Para quem quiser saber um pouco mais como decorei o meu casamento, veja os outros posts:

flores em xícaras de chá

mini-cadeiras com nome dos convidados

 ~ Guta ~