Buscando a simplicidade

pena

Durante muito tempo acreditei que pessoas bem sucedidas eram aquelas que ganhavam muito dinheiro e possuíam inúmeros bens como carros, apartamentos enormes, empregos rentáveis, poder, status, reconhecimento…

Só que há alguns anos, cansei de mostrar o que não sou. Ser para os outros, o que eu não queria me tornar. E aos poucos fui simplificando minha vida: joguei fora objetos, joguei fora alguns sentimentos e joguei fora algumas pessoas. Ao mesmo tempo que eu ia me livrando daquele peso todo que eram os excessos da minha vida, fui percebendo que o nó da minha vida também se desatava.

A palavra ‘simplicidade’, de um modo geral, significa ausência de excessos e extravagâncias na ordem material, social ou psicológica.

Ao aprender a desapegar das coisas, fui descobrindo de que não preciso, nem devo me comparar com os outros. O que traz felicidade para um, não necessariamente traz felicidade para mim. O que traz felicidade para mim, pode ser uma bobagem para o outro.

E passei a admirar as pessoas que conseguem ir no sentido contrário que o mundo inteiro vai: de que consumir é bacana, de que ter muitos bens é sinal de sucesso. Admiro pessoas que ao invés de ter coisas, preferem ter momentos. Ao invés de ostentar as coisas que tem, compartilham experiências. Ao invés de excessos, preferem a simplicidade.

Hoje, esforço para me tornar a pessoa que eu quero me tornar, e não o que as pessoas querem que eu me torne.

E posso dizer que cada passo que tenho percorrido por esse caminho, tem valido muito a pena.

~ Guta ~

Anúncios

10 comentários sobre “Buscando a simplicidade

  1. Adorei seu texto, também não tenho me arrependido nenhum momento de viver uma vida mais simples. O processo de mudança não e rápido mas aos poucos a gente vai tomando gosto pela coisa e vai vendo que o que temos pra compartilhar com o nosso próximo são sentimentos, vivendo cada momento de forma única.

    Inspirado nesse estilo de vida tenho escrito meus ensinamentos em um blog: vivendocommenos.blogspot,com.br

  2. Gostei muito do texto, pois é exatamente assim que minha vida veio seguindo. Parece que o que temos que fazer tem que ser bom sempre para os outros e nunca para nós, e assim seguimos por um caminho que os outros determinam e não nós mesmos. Sucesso, um trabalho que ganhe muito e várias outras coisas são mais impulsionadas pelas pessoas ao nosso redor do que por nossa vontade. Acabamos fazendo coisas que nem queremos, e a felicidade ó, lá longe.

    • Oi Érica, pois é, o que faz feliz pra uma pessoa, não significa necessariamente a nossa felicidade. Pra minha mãe, tudo ainda é muito difícil. Ela compreende, mas inevitavelmente faz comparações entre a minha vida simples com a vida abastada dos meus primos. Mas sabe o que é mais legal? É que eu não me importo mais, nem fico magoada quando fazem esse tipo de comparação. Cada um sabe onde mora a sua própria felicidade. E a minha felicidade tem morado bem pertinho de mim 😀

  3. Olá, lendo seu texto parece que foi escrito pra mim! me identifiquei com tudo, porém ainda não consegui me livrar da culpa de ser diferente, deixei meu emprego por opção, vivo hoje com meu esposo com muito mais tempo pra nós, tempo pra curtir a família, viajar, assistir filmes…. porém sempre pensando que as pessoas estão falando de mim.

    • Oi Inara, você não precisa se sentir culpada por ser diferente. Você deve se sentir orgulhosa. Você cuida da sua família, do seu esposo, você curte a vida muito mais do que a maioria que fica 8h~10h em um escritório. Aproveite para fazer o que é importante… cuidar de você mesma e da sua família. As pessoas que comentam dos outros sempre comentarão independente do que façamos. Um beijo.

  4. Pingback: Retrospectiva dos meus posts de 2015 | VIVER SEM PRESSA

  5. Ola!

    Cresci vendo meus pais trabalharem 10h 12h por dia, chegarem em casa mortos e dormirem em frente a TV, o dinheiro que têm fica guardado pq nem força ou tempo eles tem para gastar :/

    E eu estava no mesmo caminho que eles, mas a quase 2 anos deixei meu concurso público por opção, passei a ter mais tempo e (bom humor rs) com meu esposo e agora com meu bebe que está por vir, temos menos dinheiro mas muito mais qualidade de vida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s