Sociedade do Consumismo x Cultura do Desperdício

consumismoEu considero que o excesso de Consumismo anda de mãos dadas com o Desperdício.

Outro dia fui no restaurante com alguns amigos. Acabamos pedindo comida demais, para gente de menos. Resultado, sobrou comida.

Fiquei só observando. Ninguém queria pedir para o garçom embrulhar a comida para levar para casa. Uns empurravam para os outros, mas todos tinham vergonha. Vergonha de pedir para embrulhar a comida que nós mesmos pagamos.

Até que me manifestei: “pode embrulhar que eu vou levar para minha casa, vou comer amanhã no almoço.” E então uma pessoa começou a justificar que também podia levar para sua casa, pois a empregada doméstica podia comer. Oi?

Entende o que eu quero dizer? É como se comer sobras de comida fosse feio. Feio é desperdiçar comida!

O desperdício não está só na comida. Está na nossa atitude em relação aos bens materiais e de consumo. Está no excesso de compra que fazemos. Está na luz que acendemos quando podemos abrir as cortinas para aproveitar a iluminação natural. Nas compras que fazemos por impulso no supermercado, na feira, na padaria (consumismo) e que acaba estragando na geladeira e indo para o lixo (desperdício). Nas roupas que compramos no shopping por empolgação (consumismo) e chegar em casa e perceber que tinha uma roupa muito parecida (desperdício). Está na água que jogamos fora diariamente deixando torneiras abertas enquanto lava-se a louça. Este último, recurso natural finito que um dia se tornará escasso.

Quando procuramos a palavra Consumismo e Desperdício no dicionário, encontramos a seguinte definição:

– Consumismo – hábito ou ação de consumir muito, em geral sem necessidade.

– Desperdício – gasto ou despesa inútil, esbanjamento.

Eu e meu marido somos “marmiteiros”. Levamos comida diariamente para o trabalho. Às vezes, acabo colocando comida demais no pote dele e não dá conta de comer no dia. Acho muito bonito a atitude dele de ao invés de jogar fora o restinho de comida, guarda o que sobrou para comer no dia seguinte. Zero desperdício.

Precisamos ter a consciência de que o excesso de consumismo e a cultura do desperdício são hábitos adquiridos e que podemos sim, controlar esses impulsos e adquirir hábitos mais saudáveis.

~ Yuka ~

Anúncios

6 comentários em “Sociedade do Consumismo x Cultura do Desperdício

  1. Oi, Guta,

    Primeiramente, gostaria de te parabenizar pelo site. Acabei de conhecê-lo e vou tentar entrar todos os dias para ler um artigo.
    Me preocupo muito com essa questão do desperdício e do consumo. Sempre que vou a algum restaurante, peço para levar o que sobrou tbm. Antes meu marido sentia vergonha, agora ele é quem pede rs. Dou valor a cada centavo, porque agora trabalho muito menos e ganho menos tbm, e tbm porque odeio jogar comida fora.
    Estou planejando ter filhos, e me preocupa muito a cultura hoje das fraldas descartáveis, por exemplo, e tenho pesquisado bastante sobre outras alternativas.

    Enfim, muito obrigada por compartilhar suas experiências e seus conhecimentos. Que o Senhor te abençoe.

    Ani

    1. Oi Ani! Obrigada por gostar do meu blog. Fico muito feliz!!! Meu marido também antes tinha vergonha de pedir pra levar comida pra casa. Hoje ele tem orgulho, chega a ser até engraçado. Eu estou grávida de 8 meses, minha filhinha está para chegar a qualquer momento. Converso muito com o meu marido sobre a importância de dar exemplo, para que nossa filha aprenda desde pequena que não devemos desperdiçar. Um beijo.

  2. Gosto muito de seu blog, concordo com você em tudo que escreve. O mundo vive atualmente de aparências e as redes sociais tem contribuído bastante nisso. Devemos ter cuidado com nosso tão suado dinheirinho. Continue escrevendo assim. Passo adiante seu blog para meus amigos e familiares.

    1. Oi Tânia. As pessoas nunca foram tão exibicionista como hoje. Fazem as coisas já pensando em publicar no Facebook, Instagram, no Snapchat etc. Uma pena, né? Obrigada por compartilhar os posts. Um grande beijo.

  3. Parabéns pelo blog, Guta! Me identifico totalmente com sua forma de viver. Estou em um período de transição para a simplicidade voluntária. Quero ter tempo, e dinheiro, para o que realmente importa: viver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s