Vida minimalista

minimalista

Percebo que muitas pessoas confundem “viver de forma minimalista” com “viver de forma modesta”.

Ser minimalista não significa parar de gastar dinheiro ou viver com pouco.

A ideia não é mudar radicalmente o estilo de vida, não é ter menos coisas, viver sem televisão, sem carro, deixar de viajar, não comprar roupas (claro que tem pessoas que fazem isso).

Eu não sou minimalista-radical, mas simpatizo com o conceito Minimalismo. Não por uma questão financeira, mas por uma questão de escolhas.

Tudo na nossa vida se resume a escolhas.

Ser minimalista é adquirir coisas que são essenciais para você. E ao fazer essas escolhas, você repensa o que é essencial, que é a felicidade. Você decide se quer navegar na internet durante 30 minutos ou conversar com seu marido durante os mesmos 30 minutos enquanto toma um café da tarde. Você decide se quer morar em uma casa grande ou morar em uma casa menor que atenda as suas necessidades.

Quando a vontade de ser minimalista prevalece, torna-se superficial ter uma sapateira abarrotada de sapatos, se usamos apenas em média de 5 a 6 pares do que temos. Ou seja, eliminamos todos os sapatos que não usamos e passamos a ter somente os que usamos com freqüência. Com o tempo, aprendemos a não abrir a carteira, se não for necessário.

Vê que poupar dinheiro para um minimalista é uma consquência? E não o motivo principal? O minimalista acaba gastando menos dinheiro porque passa a prestar mais atenção nas suas escolhas, no que te dá mais prazer, e elimina tudo o que não é essencial.

Já li em comentários de blogs minimalistas, de pessoas que julgam os minimalistas que possuem um computador da Apple. Eu não vejo problema algum, pois entendo que ser minimalista não é viver na miséria e com produtos de má qualidade, como muitos interpretam. É comprar produtos que julgamos de qualidade superior, para que a vida útil do computador (ou da roupa, dos móveis, etc.) aumente e evite a necessidade de fazer trocas com freqüência.

~ Yuka ~

Anúncios

5 comentários em “Vida minimalista

  1. Concordo. O raciocínio que pratico é o seguinte: não adianta comprar dez pares de sapato baratinhos, que podem ser mal acabados, com material ruim, desconfortáveis e durar pouco. Melhor ter um ou dois pares de sapato caros, mas de boa qualidade, pois durarão mais e serão mais confortáveis (o preço também envolve tecnologia).

    1. Pois é, antes eu comprava carteiras novas a cada 6 meses, porque o plástico começava a rasgar. Depois que comprei uma carteira MUITO BOA, de uma marca bem conhecida, não troco há 4 anos e pelo jeito vai durar mais uns 6 anos.
      😀
      Beijão.

  2. Partilho da mesma opinião quanto ao conceito do minimalismo. Resolvi adotar essa filosofia de vida mas nem por isso tratei de me desfazer de tudo quanto tenho, mas antes fazer escolhas do que continua comigo e na minha vida e do que sai.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s